Polí­cia

Foto: Divulgação/Facebook Adolescente está desaparecida desde o último sábado, 21 Adolescente está desaparecida desde o último sábado, 21

Uma adolescente de 14 anos que reside em Taquaruçu, distrito de Palmas/TO, está desaparecida desde o último sábado, 21. Luana A. F. foi vista por último na Praia da Graciosa. 

A mãe, Maria Alves Campos, relatou que há algumas semanas a adolescente estava com o comportamento diferente do rotineiro. Ela informa que chegou a encontrar bolsa arrumada com roupas da garota e teria perguntado para Luana onde a adolescente pretendia ir, sendo informado pela mesma, que iria para a casa da avó. Maria disse que chegou a desfazer a bolsa várias vezes e a garota tornava a arrumá-la.

Maria diz que saiu no dia 19 para trabalhar deixando sua filha em casa e que quando ligou para casa por volta das 23h30 da noite seu filho mais velho avisou que Luana havia ido para a casa da tia. Já na sexta-feira, 20, a mãe foi informada por parentes que a garota havia ido dormir na casa de uma prima e que ela teria ido para casa dessa prima por volta de quase 2 horas da manhã de quinta para sexta-feira. 

Ainda segundo mãe, a prima teria perguntado para Luana se ela estava bem e a mesma teria dito que sim e, na manhã de sexta-feira, a garota teria saído da casa da prima para um ponto de ônibus descendo na estação de ônibus Apinajé. A prima relatou para a mãe que chegou a ouvir Luana conversando com alguém no celular durante aproximadamente 6 minutos enquanto aguardava o ônibus e que ouviu Luana falando sobre alguém buscá-la na estação de ônibus.

A mãe da adolescente ainda relata que suspeita que a garota estava conversando com alguém pelo aplicativo Facebook, mas não sabe quem.

Segundo Maria, a garota foi vista por último por conhecidos na Praia da Graciosa por volta de 1 hora da madrugada de sábado para domingo.

5ª DPC Esclarece

A mãe informa que procurou a polícia através da 5ª DPC de Taquaralto e na Delegacia da Infância para fazer o Boletim de Ocorrência. Ela informa que foi realizado um Boletim de Ocorrência, mas não obteve retorno sobre o caso até o momento. Ainda relatou que ligou várias vezes na delegacia, mas não conseguiu sequer falar com os responsáveis pelo caso.

Conexão Tocantins falou com o delegado titular da 5ª DPC de Palmas com sede em Taquaralto, na região sul da capital, delegado Evaldo Oliveira Gomes, que informou que no mesmo prédio em que funciona a 5ª DPC atuam duas outras unidades. A Central de Atendimento da Polícia Civil e a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher - Região Sul. Segundo o delegado, as ocorrências são realizadas na CAPC, que as encaminham, via Diretoria da Capital, para as delegacias competentes. No caso, o desaparecimento da adolescente foi encaminhado para a Delegacia de Proteção da Criança e Adolescente (DPCA).

Segundo o delegado a Polícia Civil está empenhada no esclarecimento do caso e, inclusive, o pai da adolescente é policial civil, lotado na Central de Atendimento, e também vem realizando diligências na busca da jovem.

Ainda segundo o delegado Evaldo, a 5ª DPC e 6ª DPC com sede em Taquaruçu deram apoio às diligências do caso. Segundo ele, como a família reside em Taquaruçu, área da 6ª Delegacia de Polícia, a circunscricional está empenhada em realizar as diligências locais para encaminhar os resultados para à DPCA. Por fim esclareceu que a 5ª DPC funciona normalmente de 8h às 18h. 

DPCA

A Secretaria Estadual da Segurança Pública informou que a Delegacia de Proteção da Criança e Adolescente está cumprindo diligências e tomando todas as medidas necessárias para localizar a adolescente. A Secretaria ainda informa que há indícios de que pode não se tratar de um desaparecimento e sim uma situação de fuga, pois há relatos de que a menor já teria sido vista em alguns locais da Capital. A Secretaria ressalta que se alguém estiver acobertando a adolescente poderá ser responsabilizado na forma da lei. (Matéria Atualizada no dia 27/07/18 às 11h23)