Educação

Foto: Marcio Vieira Cerca de 20 mil estudantes participaram do II Simulado do Enem Cerca de 20 mil estudantes participaram do II Simulado do Enem

Cerca de 20 mil alunos que cursam a 3ª série do ensino médio nas escolas da rede estadual participaram, nos dias 7 e 8 de agosto, do II Simulado do Enem. Os estudantes aprovaram a iniciativa da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) que visa oferecer a eles a oportunidade de vivenciarem a dinâmica do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e testarem o nível de conhecimento individual. Com a experiência prévia, a expectativa da Pasta é que os alunos tenham um bom desempenho na prova oficial que acontece em novembro.

Para Raiza Martins Porto, aluna do Colégio Estadual de Tempo Integral de Santa Maria, o simulado “ajuda a reconhecer em quais áreas o aluno necessita de mais atenção, além de familiarizar com a pressão que a prova traz por serem muitas questões a serem resolvidas em determinado tempo”, disse.

Na região Sudeste, o estudante Eric Sander Gomes dos Santos, de Dianópolis, também aprovou a iniciativa da Pasta. “Vimos a importância de fazer o simulado do Enem para termos uma noção clara de como vai ser o exame. Com isso, conseguiremos entender o estilo da prova e  traçar estratégias de resolução. Acho que o simulado também nos prepara fisicamente e emocionalmente para a prova que pode definir nosso futuro”, enfatizou o aluno da Educação de Jovens e Adultos (EJA) na Escola Estadual Coronel Abílio Wolney.

Para garantir que a aplicação das provas fosse similar ao ambiente que os alunos encontrarão no dia do Enem, as escolas foram orientadas a seguir as mesmas exigências do exame, como o tempo de duração das provas, a necessidade de apresentar documento de identificação e entrar na sala portando apenas caneta e o RG.

Jaldo Maciel Marinho Júnior, que estuda no Colégio Dom Orione, em Tocantinópolis, avaliou os simulados como “fundamentais, principalmente os presenciais como esse, pois nos ajudam a medir nosso desempenho, a perceber os pontos onde estamos com maiores dificuldades para reforçar mais os conteúdos que precisamos estudar”, relatou o jovem que pretende cursar Engenharia Civil.

Para a aluna Shirley Sousa do Centro de Ensino Médio Rui Barbosa, de Araguaína, o maior benefício do simulado é ganhar confiança para a prova oficial. “Muitas vezes a pessoa sabe o conteúdo, mas acaba não fazendo boa prova por causa do nervosismo. Acredito que esse treinamento ajuda a ter mais segurança e mais calma, para ter um bom desempenho”, frisou.

#ToNoEnem

O simulado integra o Programa #ToNoEnem, ação da Seduc que visa complementar a preparação dos concluintes da educação básica para a avaliação. O Programa oferece aos estudantes diversas ferramentas, como: material de apoio impresso composto por cinco volumes; aulões específicos e aplicativo para smartphones e tablets, que possibilita o acesso a livros, a dicas de estudos, a videoaulas, a exercícios e simulados virtuais.    

Conforme a titular da Seduc, Adriana Aguiar, o #ToNoEnem busca contribuir com o ingresso dos estudantes da rede estadual no ensino superior. “Além de oferecer a educação básica de qualidade, o Governo do Estado trabalha ainda para que os alunos da rede estadual possam ter acesso ao ensino superior com a nota do Enem. Hoje, o exame é a mais importante forma de acesso às universidades públicas e aos financiamentos dos cursos nas instituições particulares. Sabendo disso, o Governo do Estado investe na preparação oferecida durante todo o ensino médio e em programas como o #ToNoEnem”, ressaltou Adriana Aguiar. 

Enem 2018

As provas do Enem 2018 serão aplicadas nos dias 4 e 11 de novembro, dois domingos seguidos. A primeira prova terá 45 questões de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; 45 questões de Ciências Humanas; além da Redação. No dia 11 serão 45 questões de Ciências da Natureza e 45 questões de Matemática.

Por: Redação

Tags: ENEM, Secretaria Estadual de Educação