Estado

Foto: Divulgação

A direção do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Tocantins (SINTRAS) reuniu com a gestora do município de Brejinho de Nazaré para cobrar entre as demandas a data-base e implantação do Plano de Cargo Carreira e Remuneração dos servidores municipais da saúde.

Foi pontuado à prefeita, Miyuki Hyashida, que a categoria está há 5 anos sem reajuste salarial anual. “Prefeita é uma situação desconfortável tornando os servidores desmotivados ao exercício da função. Por isso que estamos aqui para solucionarmos a questão e devolver aos servidores o otimismo de que seus direitos serão respeitados, e tão logo receberem o que lhe é devido”, afirmou o presidente do Sintras, Manoel Pereira de Miranda.

O presidente reforçou à gestora Miyuki que, considerando o período de 05/2012 à 04/2017, estima-se um índice para um reajuste salarial de 40,309%. Ele solicitou à gestão agilidade e que no prazo de trinta dias seja dada uma resposta do pagamento da data-base para informar aos servidores.

PCCR

Quanto ao Plano de Cargo Carreira e Remuneração, mais uma vez a presidência do sindicato volta a reforçar a importância da implantação do plano. “É uma questão de valorização dos servidores da saúde, e nós da diretoria do Sintras queremos que nossos filiados sejam reconhecidos pela trabalho realizado para que plano de governo municipal tenha um resultado positivo”.

Na ocasião, após alguns pontos levantados durante as discussões, foi deliberado uma reunião com os membros da Comissão paritária no próximo dia 25, para discutir a proposta do PCCR encaminhada pelo sindicato a prefeitura.

Os servidores que compõem a comissão para representar os filiados do Sintras são a técnica de enfermagem Maria da Paz Gomes Negre, motorista Manaces de Almeida Silva, Cozinheira Carmem de Bomfim Lopes R. Sena, com seus respectivo suplentes o Assistente administrativo Florêncio Mendes de Sousa, e o motorista Clorivaldo Gomes da Silva, além dos diretores do sindicato que estão participando das negociações.

Alguns dos membros da comissão acompanharam a presidência do Sintras, além do secretário de Relações do Trabalho e Emprego do sindicato, Raimundo de Sousa Morais.

O presidente Manoel frisa que o sindicato está aberto a negociação, desde que a prefeitura tenha interesse para firmar compromisso com os profissionais da saúde. Caso não tenha esse interesse iremos seguir por outros meios e garantir o que é de direito da categoria.