Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Polí­cia

Foto: Divulgação/ PRF Operação foi realizada durante 4 dias em rodovias federais Operação foi realizada durante 4 dias em rodovias federais

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 12 acidentes nas rodovias federais que cortam o Tocantins durante o feriadão do dia de finados. Dos casos registrados, 14 pessoas ficaram feridas e uma morreu.

A morte aconteceu em Araguaína no primeiro dia da operação (quinta-feira, 1 de novembro). De acordo com a PRF, um motociclista morreu em uma colisão transversal com uma caminhonete na BR-153 em Araguaína. O piloto da moto, um rapaz de 23 anos, foi arrastado pelo outro veículo e morreu no local

Os números, segundo a PRF, foram o dobro do que foi registrado no mesmo período do ano passado. No feriado de 2017 aconteceram 6 acidentes e nenhuma pessoa morreu. Já em 2016 o número de ocorrências foi exatamente o mesmo, 12 acidentes e uma morte.

A PRF divulgou ainda outros números da fiscalização. Ao todo, foram lavrados 215 autos de infração de trânsito. Foram contabilizados 18 flagrantes de ultrapassagem indevida e 7 flagrantes de embriaguez ao volante, quase 2 flagrantes por dia de operação.

Das 7 pessoas autuadas por embriaguez ao volante, 3 foram presas por apresentarem concentração igual ou superior a 0,34 miligrama de álcool por litro de ar. Todos os condutores embriagados foram autuados com multa no valor de R.934,70, e ainda terão a CNH suspensa pelo período de 1 ano. Segundo o porta-voz da PRF, “Os dados preliminares apontam que os condutores ainda adotam uma postura irresponsável, seja realizando ultrapassagens de maneira irregular, seja consumindo bebida alcoólica e assumindo a direção de veículo automotor”.

A Operação Finados 2018  teve início na última quinta-feira, 1, e terminou às 23h59 de deste domingo, 4. Neste período as ações da PRF foram direcionadas para os trechos com os maiores índices de acidentes, de acordo com estatísticas do órgão. O foco foi coibir e reprimir as infrações que proporcionalmente provocam mais acidentes de natureza grave nas rodovias federais, entre elas a embriaguez ao volante e as ultrapassagens irregulares.