Estado

Foto: Divulgação

A primeira etapa da discussão para alinhamento das estratégias para fortalecer o combate a crimes no campo e região central do Estado ocorreu na noite dessa terça-feira, 18, no Centro de Convenções Vicente de Paula Oliveira - Comandante Vicentão, em Porto Nacional. Representantes da Secretaria da Segurança Pública (SSP-TO), Polícia Civil (PC-TO) e Polícia Militar (PM-TO) juntamente com deputados federais e estaduais dialogaram com os agropecuaristas da região sobre uma possível reorganização e ampliação da competência da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente e Conflitos Agrários (Demag) da PC, além da ampliação da Patrulha Rural da PM.

Após a apresentação das necessidades de reforços da segurança pelos agropecuaristas e fazendeiros da região, o secretário de Segurança Pública do Tocantins, Wlademir Costa, explicou que o crime organizado tem refletido nessas migrações da violência urbana para rural, e que as políticas de segurança devem estar voltadas para a prevenção do crime. “A Segurança Pública funciona como uma engrenagem das polícias Civil e Militar. É uma preocupação do Governo do Tocantins dar uma resposta e solucionar as demandas apresentadas nesta audiência. Nosso objetivo é que os trabalhadores do campo tenham mais tranquilidade para que o agronegócio seja impulsionado”, ressaltou.

O delegado-geral da Polícia Civil, Claudemir Luiz Ferreira, reafirmou o compromisso da Polícia Civil com especial atenção à segurança do campo. “A Polícia Civil tem um grande desafio, mas estamos dispostos a somar esforços para que os produtores rurais tenham condições de trabalhar no campo”, destacou.

O Chefe do Estado Maior da PM, Marizon Mendes, informou que a Polícia Militar tem aprimorado as experiências com as patrulhas, as quais têm apresentado resultados positivos. “É compromisso da Polícia Militar atender as demandas dos cidadãos portuenses aproximando o homem do campo da malha de segurança pública, mas especificamente, da Polícia Militar do Tocantins”, frisou.

Para o presidente da Assembleia Legislativa (AL-TO), Antônio Andrade, a cidade de Porto Nacional precisa de uma atenção especial no fortalecimento da segurança no campo. “Vamos acompanhar de perto o trabalho desta comissão e estamos à disposição para contribuir no que for necessário”, disse.

Compromisso da Segurança Pública

O Secretário da Segurança Pública, Wlademir Costa, convocou os representantes dos agropecuaristas, bem como as autoridades públicas para uma segunda rodada de diálogo. A próxima audiência para alinhamento das demandas deve ocorrer na próxima terça-feira, 25, na SSP-TO, às 10h.

Também participaram da mesa da Audiência Pública

Deputado federal, Vicentinho Junior; Deputado Estadual, Ricardo Ayres; secretário da Agricultura Estadual, Jaime Café; prefeito de Porto Nacional, Ronivon Maciel Gama; presidente da Câmara Municipal, Rosangela Mecenas;  Agropecuarista, Rolmey Arantes; Presidente da APROSOJA, Dari Fronza; Representante da FAET/SENAR, Luiz Cláudio; presidente da CDL, Flávio Macedo e o Representante da Associação do Agronegócio, Amaranto Maia.