Palmas

Foto: Divulgação APN

Foto: Divulgação APN

Palmas está certificada como Destino Turístico Inteligente (DTI) em Transformação. A prefeita Cinthia Ribeiro recebeu oficialmente o título durante solenidade em Brasília/DF, na noite dessa terça-feira, 23. Além da capital do Tocantins, outras nove cidades foram escolhidas pelo Ministério do Turismo como destinos pilotos. Depois de lembrar o potencial turístico de Palmas, a prefeita demonstrou otimismo em se tornar um DTI. “Estamos muito felizes em participar deste projeto. Palmas é uma cidade nova, sabemos que o caminho para alcançar a chancela de destino turístico inteligente é longo, mas, como poder público, estamos dispostos a conquistar este título, avançando nos eixos preconizados”, destacou a prefeita. 

Durante o evento, o Sebrae Nacional e Ministério do Turismo assinaram o Acordo de Cooperação Técnica ‘Inova Turismo’. O presidente do Sebrae Nacional, Carlos Melles, falou da importância da união dos segmentos turísticos. “O Sebrae está aqui com a missão de servir. Nenhum país do mundo tem as riquezas que nós temos. O Brasil é uma potência”.

Participaram desta primeira etapa do programa, além de Palmas, as cidades de Rio Branco/AC; Recife/PE e Salvador/BA (Nordeste); Campo Grande/MS e Brasília/DF (Centro-Oeste); Florianópolis/SC e Curitiba/PR (Sul); Rio de Janeiro/RJ e Angra dos Reis/RJ (Sudeste). 

Os destinos turísticos pilotos foram selecionados de forma a garantir que a diversidade de realidades encontradas no Brasil sejam observadas e contempladas. “O turismo é uma indústria sem chaminé, que gera emprego e resultados. Nossa metodologia de trabalho é unir as instituições e fomentar cada vez mais este segmento tão importante para a economia”, destacou o ministro do Turismo, Carlos Britto. Ainda durante o evento, o ministro se comprometeu em estruturar os destinos turísticos do Brasil. “Sem infraestrutura não tem turismo,” afirmou Britto. 

O evento também contou com a presença de autoridades nacionais do segmento turístico. 

DTI 

O Projeto DTI é fruto de um acordo de cooperação técnica entre o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e o Ministério do Turismo (MTur) pioneiro no País e busca definir um formato nacional para a criação de DTIs (Destinos Turísticos Inteligentes), fortalecendo as iniciativas e locais com potencial para fortalecer a política pública. (Agência Palmas)