Saúde

Foto: Divulgação

O Hospital Geral de Palmas (HGP) realizará um Corujão Cirúrgico nos dias 27, 28 e 29 deste mês, com 30 pacientes. Marcos Musafir definiu a ação agendada pela Secretaria Estadual da Saúde (SES-TO) em parceria do Hospital Geral de Palmas (HGP), com a Universidade Federal do Tocantins (UFT) e residentes do curso de medicina, confirmada em reunião na tarde desta última terça-feira, 17, com a participação da Cooperativa dos Médicos Anestesiologistas do Tocantins (COOPANEST). “Os mutirões acontecerão porque é um movimento nacional e o Tocantins sai na frente como realizador do primeiro corujão cirúrgico do Brasil, nas madrugadas e é o exemplo dos bons profissionais do Tocantins para todos os estados brasileiros”, disse Musafir.

No encontro com os anestesistas, também ficou acertado entre as instituições que a Coopanest levará aos seus cooperados a proposta da SES-TO para que participem do Programa de Aprimoramento da Gestão Hospitalar (Pagh), composto por ações estratégicas de permanentes mutirões de procedimentos cirúrgicos eletivos de procedimentos de baixa, média e alta complexidade, denominado Opera Tocantins.

Segundo o secretário, a reunião foi positiva e transparente, de forma tranquila com um nível de maturidade muito bom onde ficou esclarecida a posição da secretaria e da cooperativa em relação aos próximos mutirões e principalmente para o do HGP que já está acordado para o final de abril”, afirmou.

O vice-presidente da Coopanest, Tássio Diogo Pontes, afirmou que articulará junto aos cooperados para que o cronograma de mutirões seja mantido. “Nós em momento algum temos a intenção de prejudicar uma ação que beneficia a população, por isso já estamos visitando as unidades hospitalares, onde verificamos que há uma estrutura adequada para que os profissionais possam fazer seu trabalho com segurança e agora trataremos da forma como eles serão contratados para estas ações”, declarou.

A infraestrutura mencionada por Tássio trata-se das ampliações e reformas que a SES-TO tem realizado em suas unidades hospitalares, com o objetivo de promover mais conforto e dignidade a pacientes, acompanhantes e servidores. “Aliado a isso, todo o material, equipamentos, insumos e medicação necessário para a realização dos mutirões já estão garantidos”, destacou o superintendente de aquisições da SES-TO, Afonso Piva.