Polí­tica

Foto: Divulgação

Com a aprovação das resoluções redefinindo o cronograma da eleição suplementar e com prazos tão apertados, os partidos correm para marcar convenções e fazer as alianças partidárias necessárias para viabilizar as candidaturas. Algumas legendas já definiram dia e horário das convenções que, segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), deverão ser realizadas neste próximo final de semana, entre os dias 21 e 22 de abril.

O PSB de Carlos Amastha marcou convenção para domingo, 22, no Espaço Cultural de Palmas às 17h. O nome do ex-prefeito de Palmas é certo, mas o pré-candidato, provavelmente, terá que pleitear o registro de candidatura na justiça, já que não renunciou à Prefeitura da capital dentro do prazo de desincompatibilização ditado em lei que é de 6 meses de antecedência com relação ao pleito e, neste caso, a eleição suplementar acontece no dia 3 de junho. De forma oportunista, Amastha buscará judicializar o processo forçando sua candidatura para poder capitalizar politicamente visando as eleições de outubro, quando também deverá concorrer.

Kátia Abreu é a pré-candidata do PDT, que também está com convenção marcada para o dia 22, domingo, às 10 da manhã.

O Partido Humanista da Solidariedade (PHS) realiza sua convenção para a eleição Suplementar de 3 junho também no domingo, dia 22, no Auditório da Assembleia Legislativa,  a partir das 9 da manhã.

O Partido da República, liderado pelo senador Vicentinho Alves, confirma que irá lançar mesmo o nome do senador à disputa pelo Governo do Estado. A convenção do PR acontece no domingo às 16h no auditório da ATM em Palmas.

O PSOL (Partido Socialismo e Liberdade) confirmou convenção para sábado, dia 21 de abril. Segundo o presidente do Psol no Tocantins, Edgar Gomes, o partido já tinha uma reunião marcada para esta data e irá aproveitar a ocasião para já realizar a convenção da legenda. Com candidatura própria e sem coligar com outros partidos, o Psol confirma o nome do procurador da república Mário Lúcio Avelar na disputa do dia 3 de junho.

Já o Partido dos Trabalhadores (PT) se reúne hoje a noite para decidir se lançará o nome do deputado estadual Paulo Mourão à eleição suplementar de junho ou se manterá a candidatura do petista somente para as eleições de outubro.

O Rede Sustentabilidade, que tem como pré-candidato ao Governo do Estado, o ex-juiz e idealizador da Lei Ficha Limpa, Márlon Reis, também já marcou sua convenção que será realizada no sábado dia 21, no hotel Pousada dos Girassóis (unidade mais antiga). 

PSC

O presidente do Partido Social Cristão, deputado estadual Osires Damaso, protocolou no TRE, na manhã desta quinta-feira, a convocação para a convenção do partido, que deverá indicar candidatos ao cargo de governador e vice-governador do Tocantins para as eleições do dia 3 de junho.

Prevista para acontecer no domingo, 22 de abril, a partir das 13h, no auditório do Hotel Rio Sono, em Palmas, a convenção também tem como objetivo aprovar possíveis coligações com outros partidos políticos visando as eleições majoritárias.

Damaso é pré-candidato ao Governo do Estado e tem fortalecido apoio ao seu nome em viagens e reuniões por todo o Tocantins, bem como tem mantido o diálogo com deputados, prefeitos, vereadores e líderes políticos a fim de disputar o pleito em junho.