Polí­tica

Foto: Divulgação

O candidato a governador pela coligação "Governo de Atitude", Mauro Carlesse, teve um encontro com os mais importantes empresários de Araguaína, nesta última quarta-feira, 9, na sede da Associação Comercial e Industrial de Araguaína (Aciara), uma das mais antigas e respeitadas associações representativas do Estado. Ele ouviu ideias e sugestões dos empresários para o enfrentamento das dificuldades, palavras de apoio e manifestação de votos para a continuidade do trabalho de Carlesse frente ao Governo. “O governador está afinado com o empresariado e em pouco tempo já mostrou que pode fazer muito pela classe”, disse o presidente licenciado da Aciara, Dearley Kühn, que hoje ocupa a Secretaria do Desenvolvimento do Estado.

Manifestando preocupação com a instabilidade do Estado, o empresariado presente à reunião pediu ao governador diálogo e sensibilidade na solução dos problemas que atrapalham o crescimento do setor produtivo. O diretor de imprensa da Aciara, Ronaldo Dias de Oliveira, resumiu o que a categoria espera do Governo Carlesse. “Precisamos de uma carga tributária justa, de uma fiscalização inteligente e de eficiência nos gastos públicos para, assim, assegurarmos a tranquilidade dos investimentos”, disse Ronaldo, desejando sucesso ao governador no pleito de 3 de junho.

Prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas destacou que naquele momento estava a “nata” do empresariado tocantinense. “Aqui estão os homens e mulheres que trabalham para gerar empregos e desenvolvimento para o Tocantins”. O gestor lembrou aos empresários que o Estado não merece tanta instabilidade com trocas de Governo o que, segundo ele, gera insegurança e desesperança. “Temos a oportunidade agora de manter o nosso governador Carlesse no cargo, e assim garantir uma travessia tranquila nesse momento de dificuldades”, ponderou Dimas.

O governador propôs a união da classe empresarial com o Governo e pediu bons projetos para o Tocantins. Falou da importância da estabilidade política e disse que não é com aumento impostos que se alcança o desenvolvimento, mas sim com qualidade nos gastos e respeito ao dinheiro público. “Vamos mudar esse Estado com projetos sérios, gastando menos e com qualidade. Vamos aumentar a competitividade de nossos produtos e dar segurança aos investidores. Precisamos industrializar esse estado para assegurar um futuro de nossa gente”, asseverou Carlesse.