Saúde

Foto: Divulgação Procedimento acontecerá no Hospital Unimed Palmas Procedimento acontecerá no Hospital Unimed Palmas

Uma cirurgia inédita no Tocantins e em toda região norte do País pode salvar a vida de um bebê ainda no ventre de sua mãe. O procedimento cirúrgico, chamado Fetoscopia, será realizado na manhã deste sábado, dia 12, no Hospital Unimed Palmas e contará com o auxílio do médico paulistano Maurício Saito, um dos únicos que executa cirurgias fetais no Brasil.

A paciente A.C. está na 20ª semana de uma gestação por fertilização da qual decorreu o desenvolvimento de dois fetos, gêmeos. Ao longo do desenvolvimento gestacional, acabou ocorrendo uma transfusão feto fetal, que é quando, em uma gravidez gemelar monocoriônica - em que os fetos compartilham a mesma placenta -, acontece a passagem de sangue de um feto para outro. Em decorrência disso, um dos fetos veio a óbito antes que se descobrisse a patologia, e ele continua a lançar coágulos que podem atingir o outro feto e causar-lhe alterações neurológicas ou até a morte.

Para casos de risco como esses, a recomendação é que seja realizada a fetoscopia, procedimento que, por laser ou com a utilização de um endoscópio, permite que o feto seja operado dentro do útero materno. No caso de A.C., será utilizado o laser para interromper a circulação do feto que se encontra morto.

Por se tratar de uma cirurgia rara e complexa, o médico especialista em medicina fetal Maurício Saito veio de São Paulo, com mais dois profissionais, para realizar a fetoscopia em conjunto com a equipe do Hospital Unimed Palmas responsável pelo caso, formada pelo Dr. Arnon Bezerra e por um anestesista.

Dr. Arnon garante que a realização desse procedimento na Capital beneficia a área da medicina fetal na região. “Antes, esse procedimento só era feito em São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro. Agora, fazendo em Palmas, passamos a ter a oportunidade de nos tornarmos num centro de referência para a medicina fetal de alta complexidade”, afirmou.