Polí­tica

Foto: Divulgação

A deputada federal Josi Nunes (PROS/TO) usou a tribuna durante a sessão deliberativa extraordinária desta última quarta-feira, 23, para comemorar a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)  que na noite desta  terça-feira,22, determinou por unanimidade,  que partidos políticos deverão  repassar  no mínimo 30% dos recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) para candidaturas de mulheres. “Não poderia deixar de registrar uma grande conquista para nós mulheres brasileiras. Vale ressaltar, que os 30 % vale também, para o tempo de TV e para a propaganda eleitoral no rádio e na televisão”, acrescentou a parlamentar.

A tocantinense chamou a atenção para as diferenças na ocupação dos espaços por homens e mulheres na sociedade, alegando que essas não se restringem apenas ao âmbito social ou econômico, uma vez que no meio Político essa desigualdade de gênero é muito grande. “Não é preciso de muito esforço para observarmos isso. Basta olharmos ao nosso lado. Quantas mulheres temos aqui? Quantas cadeiras, nós mulheres, ocupamos entre os 513?”, questionou. 

Para Josi, apenas as cotas de candidatura não equiparam a participação das mulheres com a dos homens nos legislativos brasileiros. “Infelizmente, a maioria das candidaturas femininas é apenas para preencher a cota de 30% na chapa de candidatura. Muitas vezes, as mulheres sofrem discriminação em alguns detalhes apenas por sermos mulher”, ponderou.

A parlamentar acredita que a decisão do TSE vai motivar a participação de mais mulheres na política. “Por isso não poderíamos deixar de comemorar esta importante conquista”, finalizou.