Polí­cia

Foto: Divulgação

Policiais Civis da Delegacia de Araguatins, com o apoio  de agentes da Delegacia de Ananás/TO, sob a coordenação dos delegados de Polícia, Eduardo Nunes e Eduardo Menezes, deram cumprimento, nesta última quinta-feira (24), ao mandado de prisão expedido contra José P. S., o qual é suspeito de ter praticado os crimes de homicídio qualificado e de ocultação de cadáver.

A vítima Luiza Pereira desapareceu e não mais estabeleceu contato com sua família, desde o dia 29/03/2016. Segundo algumas informações até então já colhidas, Luiza teria sido vista pela última vez em companhia de sua namorada Adriana e de José P.

Passados cerca de dois anos de seu desaparecimento, e com o encontro de uma ossada humana numa região próxima do local em que Adriana e José moravam, o delegado Eduardo Nunes assumiu a presidência da investigação e diligenciou com a equipe de investigadores a fim de que o caso fosse solucionado.

Após coletar provas e efetuar a prisão do suspeito,  a Polícia Civil conseguiu definir a autoria do crime. Restou apurado que a vítima, Luiza mantinha relacionamento amoroso com Adriana. José Pinheiro, com ciúmes e com vistas a impedir que Adriana mantivesse relacionamento com qualquer outra pessoa que não ele, fazendo uso de uma arma branca (faca de cozinha) ceifou a vida de Luiza com um único golpe próximo ao coração. Após o crime, José fez uma cova e ocultou o corpo da vítima.

Preso, José responderá pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver. O mesmo se encontra recolhido na Cadeia Pública de Araguatins à disposição do Poder Judiciário. Em tempo, a autoridade policial reafirma que os crimes cometidos em Araguatins não ficarão impunes.