Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Estado

Foto: Divulgação Seciju

Três reeducandas da Unidade Prisional Feminina de Palmas (UPF) formaram na manhã dessa quinta-feira, 21, no Ensino Médio. A solenidade de formatura, com direito a beca, aconteceu na própria Escola Estadual Setor Sul (Extensão UPF), na qual Amanda Leite, Ana Maria Alves e Jaqueline Gonçalves estudavam. Familiares das três internas estiveram presentes, reforçando a importância dos professores no período de cumprimento de pena, e da educação para a continuidade da vida após a saída da prisão.     

Segundo Leandro Bezerra de Sousa, assistente social da Diretoria de Políticas e Projetos de Educação do Sistema Prisional da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), no que diz respeito às pessoas privadas de liberdade, a educação tem se configurado como meio de ressignificação de vidas. “O estreitamento das ações intersetoriais tem fortalecido momentos como estes, proporcionando um processo de cumprimento de pena com possibilidades de reinserção social com responsabilidade”, avaliou.

A oferta de educação no Sistema Prisional, na modalidade Educação para Jovens e Adultos (EJA), é uma realidade que tem sido viabilizada devido às ações pactuadas entre a Secretaria Estadual de Educação, Juventude, Esportes e Lazer (Seduc)  e a Seciju. Ainda presentes na cerimônia estiveram à defensora pública Napociani Póvoa, a diretoria de Políticas Públicas para Mulheres da Seciju, Sabrina Santana, a diretora de Educação Larissa Ribeiro, a assessora pedagógica, Sayonara Marinho, e Cleizenir Santos, da Delegacia Regional de Educação (DRE Palmas).