Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Cultura

Foto: Aline Batista A quadrilha Coronéis da Sucupira, entrará na arena com 28 casais A quadrilha Coronéis da Sucupira, entrará na arena com 28 casais

Para fazer bonito no 26º Arraiá da Capital os quadrilheiros palmenses investiram em mão de obra de qualidade para que o público tenha uma festa de encher os olhos com o colorido dos  tecidos e a riqueza nos detalhes dos   acessórios e adereços. Neste trabalho minucioso, são inclusos investimentos na força de trabalho de cenógrafos, músicos, cabeleireiros, pintores, costureiras, sapateiros, coreógrafos, atores, estilistas, roteiristas e produtores culturais. Quantidade significativa de profissionais, muitas vezes anônimos, que trabalham  dia e noite nos bastidores, para que tudo saia dentro do que foi planejado, desde a criação e confecção de figurinos, adereços, arranjos, ornamentação, chapéus e montagem de cenários.

O  26º Arraiá da Capital, que acontece de 27 de junho a 1º de julho na Vila Olímpica, ao lado do Estádio Nilton Santos, na Avenida Teotônio Segurado,  é um concurso de quadrilhas juninas, considerado entre os maiores da Região Norte, e também tem sua grandiosidade na geração de renda.

A quadrilha Cafundó do Brejo conta com 36 casais e, para o Arraiá da Capital, contratou quatro costureiras, para cuidar do figurino dos quadrilheiros, que se desdobram para deixar tudo pronto. De acordo com a colaboradora, Delaci  Bezerra foram investidos cerca de R$ 8 mil, só em mão de obra com o figurino. “Ainda temos mais pessoas que estão na direção artística que cuida do cenário, adereços, arranjos”, menciona Delaci.

Já a quadrilha Coronéis da Sucupira, entrará na arena com 28 casais e conta com uma equipe de profissionais, desde figurinista, coreógrafo, cenário, grafiteiro, iluminação, dentre outros.  Os trabalhos começaram ainda em outubro do ano passado e a maioria dos  profissionais é terceirizada.  De acordo com o presidente da quadrilha, Erdilez Paiva, mais de 30 pessoas estão envolvidas nos preparativos para o 26º Arraiá da Capital. “Já fizemos um investimento de 28 mil reais em mão de obra, incluindo nossas quatro costureiras”, finalizou.

Dezesseis casais entrarão na arena no próximo dia 27, pelo grupo Pula Fogueira, exibindo o brilho dos tecidos, e os detalhes nos adereços e  acessórios, conferindo luxo aos figurinos. A presidente do grupo, Bruna Patricia Martinovfki, caprichou e contratou profissionais de diversas áreas, como costureiras, sapateiro, ornamentação, chapéus e cenário, investindo cerca de R$ 18 mil. Para  Martinovfki, os investimentos foram necessários. “Estamos ansiosos, pois seremos a segunda quadrilha a dançar na arena”, concluiu.

Neste ano o  26º Arraiá da Capital contará com  o  grupo especial,  composto de dez quadrilhas, sendo elas: Explosão Amor Caipira, Coronéis da Sucupira, Cafundó do Brejo, Arrasta Pé do Liberdade, Pizada da Butina, Estrela do Sertão, Luar de Santo Antônio, São João das Palmas e Nação Junina.  Já no grupo de acesso participam Girassol do Cerrado, Pula Fogueira, Encanto Luar, Fogo na Cumbuca, Caipiras do Sertão, Coração Caipira, Já Vim Já Vou, Matutos da Noite e Fulô de Mandacarú.  A quadrilha Paixão Junina também participa da competição no grupo Comunidade.