Campo

Foto: Delfino Miranda

O prazo para o produtor rural realizar o recadastramento do imóvel rural e atualizar seus dados pessoais termina no dia 31 de julho, por isso, é preciso ficar atento. A medida é obrigatória, independente de ter criação de animais ou produção agrícola. O proprietário ou posseiro da terra precisa procurar a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) mais próxima de seu domicílio, munido da documentação pessoal e do imóvel. A expectativa é de que aproximadamente 99 mil propriedades rurais sejam recadastradas.

A medida, que teve início no dia 10 de janeiro, objetiva atualização cadastral para padronização das atividades, conforme exigência do Plano Nacional do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), sendo mais uma estratégia alinhada às ações que antecedem a retirada da vacinação contra a febre aftosa, prevista para ocorrer a partir de 2021. “Acreditamos que todos os proprietários de imóveis rurais do Estado atendam nosso chamamento e atualizem seus dados, que são necessários para o crescimento e desenvolvimento do setor agropecuário”, disse o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha.

Vale lembrar que para efetivação de novos cadastros, a Adapec fará uma visita à propriedade solicitante para checar a veracidade das informações prestadas.

Documentação

A documentação necessária está disponível nos escritórios da Agência ou pelo site www.adapec.to.gov.br. Para obter mais informações, o produtor também pode ligar no 0800 63 11 22. Para os recadastramentos realizados em municípios que não sejam de origem do imóvel rural, o produtor deverá entregar duas vias da documentação, para que uma via seja enviada ao município de origem da propriedade rural.

Por: Redação

Tags: Adapec, Alberto Mendes da Rocha, campo