Polí­tica

Foto: Clayton Cristus

O deputado Wanderlei Barbosa (PHS), nessa segunda-feira, 9, renunciou ao Parlamento Estadual, e tomou posse para o mandato-tampão, como vice-governador até 31 de dezembro deste ano, juntamente com o governador eleito, Mauro Carlesse (PHS), na Assembleia Legislativa. A decisão de permanecer na vice-governadoria, foi concretizada após ser tratada com o próprio governador Mauro Carlesse e aliados, e também enfatizada em seu discurso de posse, onde citou o novo efetivado na vaga, “deputado Stalin Bucar, vossa excelência assume hoje uma cadeira por mim deixada, sem nenhuma tristeza. Vou para a missão a mim conferida, junto com o governador, por mais de 368 mil tocantinenses, em que nos acreditaram”, pronunciou. 

Segundo o vice-governador, a retração econômica que vem se estendendo há vários anos no Brasil, pode ser combatida na atual gestão do Estado, com uma relação institucional “forte” entre o parlamento legislativo e Governo, “deputada Luana, que tenhamos uma missão e uma relação institucional forte, o Tocantins precisa disso. Como precisa dos órgãos de controle, para que possamos tirar o Estado de uma crise que vem assolando o Brasil”, assegurou o portuense, filho do primeiro prefeito de Palmas, Fenelon Barbosa.

Projeto Político

Wanderlei disse que a atual equipe de governo tem como missão estudar tratativas para que o Estado não perca a eficiência nas entregas de benefícios à população tocantinense, “governador Carlesse, o povo compreendeu a sua maneira nova de governar, entendeu também que nós temos uma responsabilidade grande. Veja bem presidente do Tribunal de Contas, nós que estamos nesse momento assumindo o Estado com dívidas, com fatores negativos para o seu crescimento, temos que resgatar sem olhar para trás, é isso que temos de fazer. O meu juramento aqui, vai ser levado à risca, no cumprimento das leis, mas principalmente, em fazer com que os tocantinenses voltem a confiar no aparelho público, que eles coloram em nossas mãos”, destacou.

Ainda sobre as demandas das políticas públicas, completou seu discurso afirmando em “Manter a humildade, não deixar de olhar e ouvir o que fala uma senhora simples da sociedade, ou um senhor de mãos calejadas, é dessa maneira que iremos trabalhar humildes, comprometidos com o desenvolvimento, e em melhorar a prestação de serviço público nesse Estado. Com a missão de tirar aqueles que estão nos corredores dos hospitais, de recuperar as nossas rodovias, de melhorar a educação desse Estado, de compreender a importância do homem e da mulher tocantinense”, “O pequeno e grande produtor, nossos comerciantes e empresários, todos precisam de política públicas voltadas para o crescimento e para o engrandecimento desse Estado”, concluiu.