Polí­tica

Foto: Divulgação Deputado Federal Irajá Abreu Deputado Federal Irajá Abreu

O presidente do PSD no Tocantins, deputado federal Irajá Abreu, posicionou-se a respeito de notícias de bastidores políticos que foram divulgadas pela imprensa no Estado recentemente, nas quais especulava-se que a mãe de Irajá, a senadora Kátia Abreu (PDT) teria imposto o nome do filho como candidato ao Senado na coligação de Carlos Amastha (PSB) como condição para que a senadora leve seu grupo político para a chapa do pré-candidato a governador.

Na nota enviada pelo PSD Tocantins, Irajá nega que tal imposição tenha sido colocada na mesa durante as conversas com Amastha. Segundo diz a nota, o grupo político liderado por Kátia Abreu - do qual fazem parte PSD, PDT, Patriota, Avante e PSC - teve um único encontro com Carlos Amastha, realizado a pedido do próprio pré-candidato.

A reunião teria acontecido na casa da senadora Kátia Abreu em Palmas e, na ocasião, Amastha teria apenas apresentado sua chapa majoritária já definida e solicitado apoio político.

Irajá não confirma que alguma aliança tenha sido fechada com Amastha e nem que sua candidatura ao Senado na chapa tenha sido apresentada como condição para que os grupos políticos se alinhassem.

Em tom duro, a nota se encerra fazendo críticas às informações de bastidores ao dizer que o grupo político dos Abreu não “dialoga por recados e também não faz política pela imprensa”.

O polêmico Amastha 

Depois que Carlos Amastha (PSB) renunciou ao mandato de prefeito, deixando a Prefeitura de Palmas em situação financeira delicada para ser administrada por Cinthia Ribeiro (PSDB), que era sua vice, ele candidatou-se ao Governo do Estado na eleição suplementar do mês de junho e foi o grande derrotado. Agora o colombiano busca a qualquer custo novas alianças, visando tornar competitiva, sua candidatura ao Governo do Estado no pleito de outubro deste ano. Ele inclusive tem pedido audiências com lideranças políticas que até há poucos dias classificava como membros da "velha política". 

Confira o conteúdo da nota na íntegra.

O PSD Tocantins vem a público esclarecer sobre matéria que circulou em Blog da capital (sem ouvir o contraditório), que o pré-candidato ao Governo do Tocantins, Carlos Amastha do PSB, pelo contrário do que o blog noticiou, teve conosco um único encontro a pedido do próprio candidato na casa da senadora Kátia Abreu, onde o pré-candidato pediu apenas o apoio para sua chapa majoritária já definida e apresentada por ele.

Ressalto ainda, que o nosso grupo político representado por 5 partidos (PSD, PDT, Patriota, Avante e PSC) não dialoga por recados e também não faz política pela imprensa, discutimos a política frente a frente.

Nas eleições de outubro decidiremos pelo que for melhor para o Tocantins.