Educação

Foto: Divulgação

O contato direto com estudantes por meio de um papo aberto, expondo histórias de sucesso de quem venceu na vida apesar das condições socioeconômicas desfavoráveis, esta é a metodologia utilizada pelo promotor de justiça de Arraias, João Neumann Marinho da Nóbrega, na execução do projeto social “A força do exemplo e a educação transformando vidas”, desenvolvido nas escolas de Arraias. Segundo dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), o município de Arraias ocupa 40º posição na avaliação dos anos finais do ensino fundamental com níveis considerados abaixo do ideal.

No projeto, o promotor de justiça sai do gabinete e vai para dentro da sala de aula a fim de estabelecer um diálogo com as crianças e os adolescentes. Com atuação inspirada no ideal de um Ministério Público resolutivo, Neumann está envolvendo não só os alunos, mas também os profissionais da educação do ensino fundamental e médio da rede pública. “O Ministério Público acredita na força do exemplo para auxiliar no convencimento das crianças e adolescentes a confiarem plenamente na educação como via de acesso para um futuro melhor. Por isso, cada visita, é acompanhada por cidadãos arraianos que obtiveram êxito profissional e inclusão social devido à dedicação dispensada aos estudos”, declarou João Neumann.

O promotor de justiça acredita que breves explanações e diálogos podem estimular esses estudantes, não só melhorando o rendimento escolar, mas combatendo a evasão escolar e prevenindo diversas formas de violência dentro da escola e também o uso de drogas. “Serão mostrados exemplos de pessoas que enfrentam desafios existenciais na comunidade e buscam a felicidade sem uso de drogas. Espera-se que esta iniciativa sirva como medida de prevenção e auxilie nas escolhas e decisões dos alunos”, completou.

Início do Projeto

A primeira visita aconteceu nesta sexta-feira, 10, no Colégio Estadual Joana Batista Cordeiro, e contou com participação dos voluntários, os oficiais de justiça Renival Silva e Jales Basílio Ramalho Pereira, a agente de polícia Reginalva Ramalho Pereira, além da diretora da Unidade Escolar, Sandra Maria Ferreira da Cunha, que deram seus exemplos de vida, expondo suas dificuldades e mostrando possibilidades de superação graças aos estudos.

Por: Redação

Tags: IDEB, João Neumann Marinho da Nóbrega