Polí­tica

Foto: Divulgação

Ao contrário do que ocorre na maior parte do País, que observa um aumento significativo nas candidaturas de políticos de carreiras militares, no Tocantins o número de candidatos com este perfil se manteve o mesmo desde a última eleição geral realizada em 2014.

O levantamento feito pela reportagem do Conexão Tocantins identificou que em 2018 foram registradas 13 candidaturas de militares. A mesma quantidade foi identificada nas eleições realizadas em 2014.

A diferença está na distribuição destes cargos. Enquanto nas eleições de 2014 os militares estavam divididos entre Senado, Câmara Federal e Assembleia Legislativa, em 2018 eles concorrem apenas à Câmara e Assembleia.

Para fazer o levantamento a reportagem levou em consideração a ocupação declarada pelos candidatos à Justiça Eleitoral no ato do pedido de registro de candidatura. Apenas os candidatos titulares entraram na contagem. Também não foram incluídos delegados e policiais civis e federais e guardas metropolitanos.

De acordo com o observado no levantamento, em 2018, 4 candidatos oriundos da carreira militar irão disputar o cargo de deputado federal. Já para o cargo de deputado estadual serão 9 militares na disputa. A maioria dos candidatos é do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), que terá 6 candidatos militares disputando os cargos de deputados federal e estadual. Em seguida vem o Partido Social Liberal (PSL) com 3 candidatos. PR, PRB, Avante e Patriota têm 1 candidato militar cada.

Nas eleições gerais de 2014 o Tocantins teve um candidato ao Senado oriundo de carreira militar. Sargento Aragão concorreu ao cargo pelo PROS. Para o cargo de deputado federal foram apenas dois candidatos: CB. Irmão Elmir, pelo PSL; e Major Azevedo concorrendo pelo PMN.

Já para a Assembleia Legislativa 10 candidatos concorreram. Dentre estes candidatos 3 eram do PPS e 2 do PP. PT, PTC, PR, PROS e PMDB tinham um candidato militar cada, nas eleições de 2014 para o cargo de deputado estadual.

Nenhum dos militares foi eleito para quaisquer dos cargos nos quais concorreram.

Cenário Nacional

De acordo com um levantamento realizado pela revista Veja, o número de políticos de carreiras militares que irão concorrer a cargos do Poder Executivo este ano praticamente dobrou em relação ao pleito de 2014.

De acordo com Veja, pelo menos 25 militares vão concorrer a presidente, vice-presidente, governador ou vice-governador. Nas eleições passadas foram 13 candidatos militares a estes cargos, o que representa um aumento de 92%. Se comparada a 2010 a alta chega a 257%. Naquele ano apenas 7 candidatos com este perfil concorreram a estes cargos.

Por: Adenauer Cunha

Tags: Eleições 2018, Justiça Eleitoral