Economia

Foto: George Doyle

De acordo com dados levantados pela CDL Palmas junto ao SPC Brasil, cerca de 129.626 pessoas físicas estão negativadas por empresas da capital tocantinense. Se tratando de pessoas jurídicas, a inadimplência atinge 6.928. Em reais, as dívidas em atraso somam um total de R$ 189.505.618,00, sendo R$ 33.749.684,00 de pessoas jurídicas e R$ 155.755.934,00 de pessoas físicas. Os dados são referentes ao banco de dados do SPC Brasil.  

Para o presidente da CDL Palmas, Silvan Portilho, apesar do número ser alto, o sistema funciona. “Quando nós conseguimos visualizar o valor das dívidas em atraso, percebemos que a inadimplência na Capital é um fator preocupante. No entanto, também sabemos que a negativação é a maneira mais eficaz de receber essas dívidas, tanto que, graças aos serviços de cobrança realizados pela entidade, tivemos uma diminuição deste número em relação ao ano passado, cerca de 34% a menos”, explicou.

Ainda de acordo com o presidente, a CDL Palmas vem trabalhando diariamente para auxiliar o comércio nessas questões. “Nós buscamos atender as demandas dos lojistas, procurando soluções para o recebimento de dívidas e para a melhoria das vendas”, disse. Silvan Portilho também explica que a população deve se planejar, para que a inadimplência possa diminuir.  

“É preciso analisar antes de comprar. É preciso estudar se aquela dívida cabe ou não no seu orçamento. Também entendemos que imprevistos acontecem, e às vezes fica difícil conciliar todas as dívidas. A CDL Palmas aconselha os consumidores a buscarem uma negociação, as empresas precisam receber e os clientes também querem se ver livres das contas em atraso, então é importante buscar maneiras de conciliação. Priorize o pagamento das dívidas!”, finalizou.