Educação

Foto: Esequias Araújo

A transformação do centro universitário Unirg em universidade já é uma realidade para o Estado do Tocantins. O Governo do Tocantins assinou na manhã desta segunda-feira, 11, o ato de credenciamento da instituição junto ao Sistema Estadual de Ensino e a sua transformação em Universidade de Gurupi, de fato e de direito, como já havia aprovado o Conselho Estadual de Educação no último mês de agosto.

Todos os procedimentos para transformação da instituição em universidade foram adotados. Ainda no início do mês de julho, uma  equipe técnica do Conselho Estadual visitou o Centro Universitário para avaliar a viabilidade, tendo em vista o cumprimento de  critérios baseados em gestão, planejamento, formação, estrutura física e laboratórios.

Centro Universitário Gurupi (Unirg) conquistou o credenciamento como universidade

Com a transformação em universidade, a Unirg passará a gozar do mesmo status de outras instituições, como a  Universidade Federal do Tocantins (UFT) e a Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), conquistando mais autonomia em termos de ensino, pesquisa e extensão, dentre outros benefícios.

Para a reitora da instituição, Lady Sakay, essa conquista representa a maturidade, que foi coroada com o ato do Governo em reconhecimento do avanço para a comunidade acadêmica. “Conquistamos um status de universidade que nos permite avançar além de nossa cidade, buscando sempre ofertar um ensino de qualidade para o nosso Estado”, pontuou explicando ainda que essa condição de universidade vai permitir ainda a abertura de novos cursos em outras localidades do Tocantins, além de permitir avanços na oferta de cursos de  mestrado e doutorado, e do fortalecimento da pesquisa e extensão.

Segundo a titular da Educação, Juventude e Esportes, Adriana Aguiar, o ato representa o fortalecimento do ensino superior do Tocantins. "O credenciamento por transformação de unidade acadêmica da Universidade de Gurupi representa um importante ato para a educação do Tocantins na garantia e fortalecimento da oferta do ensino superior e, consecutivamente, a superação de indicadores ligados ao ensino, à pesquisa e à extensão, destaca-se ainda seus impactos na produção e disseminação do conhecimento", disse.

Para a professora Celma Milhomem, essa condição de universidade foi uma conquista importante para todos. “Representa muito, porque, ao contrário de muitas instituições que já nasceram universidade, nós galgamos esse patamar. Fomos criados como uma faculdade isolada, tornamo-nos um centro universitário e construímos toda uma trajetória de conquistas dos requisitos legais para que nos tornássemos uma universidade. Esse ato representa abrir as portas do cenário nacional para que possamos conquistar nossa verdadeira autonomia, crescermos em termos regional e nacional “, comemorou.

O presidente do Conselho Estadual de Educação, Evandro Borges, explicou que até então a instituição estava credenciada como Centro Universitário Unirg, com algumas prerrogativas de autonomia e com esse ato passa a contar com autonomia plena. “A partir do momento que ela se torna uma universidade, como ocorreu agora, ela adquire uma autonomia que lhe permite, por exemplo, decidir pela abertura de novos cursos ou mesmo abrir um campus fora da sua sede, sem necessidade de autorização prévia do Conselho Estadual de Educação e do Governo do Estado”, destacou ele, acrescentando que o histórico da Unirg a credenciou para chegar a esse momento.

Unirg

O Centro Universitário de Gurupi (UnirG) é uma instituição pública de ensino superior, localizada em  Gurupi, sul do Tocantins, mantida e representada pela Fundação UnirG. A UnirG é a maior instituição de ensino superior do sul do Tocantins, com mais de 4.200 alunos matriculados em 16 cursos e  possui 337 professores. Com dois câmpus, no Parque das Acácias e no Setor Central, a instituição oferece ensino, pesquisa e extensão nas mais diversas áreas do conhecimento humano.

A atual UnirG é parte de um processo histórico resultante de 30 anos de existência, tendo iniciado sua trajetória como faculdade isolada, então denominada Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas de Gurupi (FAFICH), mantida pela Fundação Educacional de Gurupi (FEG) no período compreendido entre 1985 a 1997.