Meio Ambiente

Depois de irem à Câmara Municipal cobrar o apoio dos vereadores a respeito do problema de contaminação da Praia das Arnos, os comerciantes do local pretendem agora recorrer ao Ministério Público Estadual (MPE) para tentar resolver o problema. A presidente da associação de comerciantes da Praia das Arnos, Elizabete da Silva, informou que irá nesta quarta-feira, 19, ao MPE para tentar agendar uma reunião ou audiência com a promotoria da área do meio ambiente.

Nesta terça-feira, 18, os comerciantes estiveram com os vereadores e expuseram os problemas e transtornos que vêm passando desde que o problema começou. Segundo a presidente a reunião com os parlamentares foi positiva e os vereadores se mostraram dispostos a ajudar. “Eles nos ouviram, conversaram conosco e nos apoiaram. Por fim prometeram agendar uma reunião com a prefeita Cinthia Ribeiro para que possamos discutir o problema”, disse Elizabete.

A Praia das Arnos está interditada desde a última sexta-feira, 14 de setembro, devido a uma substância escura, de aparência pegajosa e de forte mau cheiro que surgiu na água. Com base em uma resolução do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) a prefeitura interditou a praia para banho e uso da água para atividades esportivas, com o objetivo de resguardar a saúde dos usuários do local.

Placa no local informa interdição da água para banho e atividades esportivas

Entretanto, a suposta contaminação e a interdição da praia tem afastado os visitantes do local, deixando os comerciantes no prejuízo. Segundo Elizabete o movimento nos quiosques e barracas caiu cerca de 80% desde que o problema começou. “Nós estamos nos sentido abandonados porque não é a primeira vez que o problema acontece e ninguém toma nenhuma solução. A praia precisa, no mínimo, de uma limpeza”, declarou.

No último fim de semana técnicos do Naturatins e da Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMA) realizaram a coleta de amostras da água e da areia para investigar as causas do surgimento da substância de mau cheiro. De acordo com o Naturatins, as análises devem ficar prontas em 30 dias.