Economia

Foto: Divulgação Artur Richter acredita que os investimentos em imóveis feitos em 2018, serão rentáveis para o ano de 2019 Artur Richter acredita que os investimentos em imóveis feitos em 2018, serão rentáveis para o ano de 2019

Segundo dados da pesquisa Indicadores Imobiliários Nacionais divulgados pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), a venda de imóveis no Brasil aumentou em 17,3% no segundo trimestre deste ano, se compararmos com o primeiro trimestre de 2018. Em relação ao mesmo período do ano passado, o crescimento foi de 32,1%. A pesquisa considerou 21 capitais e regiões metropolitanas.

Das cinco regiões brasileiras, a Norte obteve o maior percentual, com 40,7% de aumento nas vendas de imóveis, seguida pelo Nordeste, com 34,7%. O Sudeste registrou um aumento de 16,4% e o Centro-Oeste, de 6,7%. Já o Sul apresentou queda de 1,1%.

Ainda de acordo com os dados da pesquisa, os lançamentos tiveram alta de 119,7% em relação ao primeiro trimestre deste ano e de 19,9% em relação ao mesmo período de 2017. Ao todo foram lançadas 25.485 unidades residenciais no país, e a região Nordeste foi a única que apresentou queda, passando de 4.085 no 1° trimestre para 3.893 no 2° deste ano.

A previsão da CBIC para todo o ano de 2018 é de crescimento de 5% a 10%, em relação ao ano de 2017 nos lançamentos e de 10% a 20% nas vendas de imóveis.

Segundo o economista e professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e das Faculdades Objetivo, Marcello Leonardi Bezerra, a recuperação da economia é imprescindível para que a venda de imóveis continue subindo, e que esse é o momento mais oportuno para quem deseja comprar. “Nunca antes na história desse país, o momento foi tão bom para quem pretende comprar à vista. Porém, é preciso ficar alerta com as altas taxas de desemprego e inadimplência, pois é preciso que elas caiam para que as pessoas possam assumir compromissos de longo prazo”, destaca Marcello.

No Tocantins

Em Palmas, as construtoras estão apostando em grandes novidades para mercado imobiliário. É o exemplo do Caribe Residence e Resort, que está localizado a apenas 9 km do Palácio do Araguaia e foi construído às margens do lago de Palmas/TO, a mais nova capital brasileira, localizada na região norte do país. Que planeja para este ano o lançamento do primeiro campo de golfe do Tocantins.

De acordo o corretor de imóveis, Leandro Lima, no início do ano estava previsto que um crescimento das vendas de imóveis residenciais, um aumento de 10% em relação ao mesmo período do ano passado. “Essa expectativa se tornou real e ainda refletiu no 2º trimestre de 2018, que resultou em uma alta de cerca de 17% em relação aos 3 primeiros meses de 2017. Se compararmos com o mesmo período do ano passado, vendemos aproximadamente 30% a mais”, afirmou Leandro, que acredita que esse percentual é um reflexo positivo do aumento da construção civil, que serve como termômetro para o mercado.

O interior do Estado não fica para trás. Os empreendimentos também estão levando qualidade de vida para os moradores de outras cidades, como Paraíso do Tocantins, que possui a melhor praça residencial da região do Vale do Araguaia, o Parque das Águas. O diretor comercial do residencial, Artur Richter, acredita que os investimentos em imóveis feitos em 2018, serão rentáveis para o ano de 2019 e assim sucessivamente. “Esse aumento nas vendas confirma que os compradores estão aproveitando os preços, já que os juros estão mais baixos e existem mais facilidades para financiar. O próximo ano deve ser bem mais lucrativo para quem aproveitar este momento e investir,” afirma Richter.