Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Economia

Foto: Divulgação

A luta pela anulação da nova taxa cobrada pela Federação do Comércio e Indústria, Bens e Serviços do Tocantins (Fecomércio) e o Sindicato dos Empregados do Comércio do Estado do Tocantins (SECETO) à classe empresarial, conforme a Convenção Coletiva de Trabalho de 2017/2019, continua e o próximo passo é um abaixo-assinado estendido aos empresários de Araguaína que são contra a obrigação.

A Federação das Associações Comerciais e Industriais do Estado do Tocantins (FACIET), junto a outras entidades representativas do comércio, iniciou a mobilização em Palmas e diversas cidades do Tocantins. A Aciara aderiu à iniciativa.

Até o dia 10 de outubro, associados e não associados, de posse dos documentos pessoais, poderão assinar o documento na sede da Aciara, das 8 as 18 horas.

Empresários de Araguaína e do Tocantins já alertaram que, caso tenham que arcar com a taxa do benefício social, demissões poderão acontecer. A classe alega que a sobrecarga será grande sobre os custos das empresas. “Acreditamos se tratar de uma contribuição sindical indireta. Apesar da lei hoje indicar que não é mais obrigatória a contribuição sindical, os sindicatos arrumaram uma forma de manter essa arrecadação por meio dessa contribuição”, informa Roger Kuhn, assessor jurídico da Aciara.