Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Polí­tica

Foto: Esequias Araújo

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do PreviPalmas, vereador Junior Geo (PROS), informou nesta segunda-feira, 29, que, para que haja o devido comparecimento de todos os possíveis envolvidos que foram convocados pela CPI, na última terça-feira, 23, durante sessão ordinária, na Câmara de Palmas, abriu-se um prazo maior para que os intimados possam se organizar, cumprir com a convocação e serem ouvidos.

Além do período de intimação dos envolvidos que ocorreu durante os últimos dias, a CPI conta com respostas referente às solicitações de apoio feitas a alguns órgãos. Solicitou à Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins, Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO), Ministério Público Estadual (MPE), Polícia Civil e Polícia Militar a disponibilidade de servidores que possam auxiliar os trabalhos durante as oitivas.

A sessão ordinária desta terça-feira, 30, tratará sobre a prorrogação das oitivas e solicitará documentos junto à Polícia Federal, que também investiga as aplicações do PreviPalmas que teriam gerado prejuízo à instituição.

Os nomes que seriam ouvidos nessa terça-feira, 30, são: Antônio Chrysippo Aguiar, ex-presidente do Conselho do PreviPalmas; Carlos Enrique Franco Amastha, ex-prefeito municipal; Eron Bringel Coelho, presidente do Conselho Municipal de Previdência; Carlos Júnior Spegiorin Silveira, presidente do PreviPalmas.

Para o dia 6 de novembro estão marcados para prestar depoimentos os seguintes nomes: Maxcilane Machado Fleury, do ex-presidente do PreviPalmas; Fábio Costa Martins, ex-diretor de investimentos do PreviPalmas; Christian Zini, ex-secretário de finanças de Palmas;

Adir Gentil, ex-secretário chefe da casa civil de Palmas; Vera Lúcia Thoma Isomura, secretária de finanças de Palmas e Maria Cristina Carreira, coordenadora do Projeto de auditoria pelo Instituto de Apoio à Universidade de Pernambuco (Iaupe).