Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Esporte

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Assim como em muitas outras áreas ligadas à tecnologia, os jogos online evoluíram de forma absurda em pequenos períodos de anos. Os jogos hoje estão muito mais evoluídos que em 2010, que já estavam avançados em relação a 2000 e por ai vai. Do começo para cá nós passamos de jogos 2D muito simples para verdadeiros games complexos em três dimensões, adversários que estão do outro lado do mundo e até prêmios em dinheiro. Além, é claro, de ser uma fonte de cultura e lazer.

Abaixo vamos passar um pouco por onde estamos agora e quais são os próximos passos. Já indicamos que as experiências serão cada vez mais reais...

Contra qualquer um, qualquer hora

Os jogos online permitem que pessoas joguem no mundo inteiro há algum tempo. Mas a evolução dos últimos anos foi permitir partidas em tempo real com internautas ao redor do globo. Isso tanto no computador como em jogos de videogame, que também passaram a ser de disputas contra o computador ou seu amigo ao lado para verdadeiras batalhas ao vivo com quem quer que fosse, onde quer que fosse.

O avanço na capacidade das máquinas e dos jogos criou um verdadeiro nicho de potencial imenso: os e-sports. Os esportes eletrônicos já contam com enormes investimentos, inclusive de clubes tradicionais de futebol, competições muito bem organizadas, prêmios multimilionários e até torcida nas arquibancadas.

Só para citar um exemplo, o adolescente Kyle “Bugha”, de 16 anos, levou mais de 11 milhões de reais por ter vencido a Copa do Mundo de Fortnite, realizada em Nova York. Para efeito de comparação, os 3 milhões de dólares para o vencedor chegam perto dos 3,8 milhões que Novak Djokovic ganhou como campeão do US Open de tênis, um torneio que tem 138 anos.

Não são só os prêmios grandes

Outra enorme evolução dos jogos online são como os cassinos passaram de suas versões físicas suntuosas em Las Vegas, Macau ou Monte Carlo para o computador e o celular das pessoas. Dá para jogar blackjack de pantufas em casa ou se aventurar nas slots (caça-níqueis) sentado no banco do metrô.

Se as premiações dos e-sports são grandes, os dos cassinos online não ficam atrás. Um jackpot de 17 milhões de euros (mais de 60 milhões de reais) saiu na slot Mega Moolah para um britânico que estava jogando no seu computador.

Há inúmeros cassinos online no mercado e eles começam a ganhar espaço e ser regulamentados por leis de países. O Brasil tem tudo para explorar essa área nos próximos anos e ganhar com impostos nesse ramo promissor. Conheça mais sobre as slots e outros jogos nesta página.

A razão para ter tanta gente apostando não é só a ilusão do prêmio multimilionário, mas também os ganhos constantes que eles trazem, seja de alguns reais ou até quantidades maiores. As apostas esportivas vão pelo mesmo lado.

E dá para notar perfeitamente o avanço tecnológico disso. No caso da Mega Moolah, o enorme bolão que se forma não é só por causa dos apostadores que jogaram naquele cassino online, naquela hora. A empresa que faz o software da máquina caça-níquel online é independente e vende ele para diversos cassinos online, conectando todas suas máquinas. Por isso o bolão é tão grande: ele vai captando uma pequena porcentagem de cada aposta feita em diversos cassinos até estourar para um grande vencedor.

Mas não fica só nisso: os cassinos inovaram ao trazer recentemente o cassino ao vivo, que é uma simulação ainda maior da situação que é encarada nos grandes salões de Las Vegas. Nele você vê um crupiê de carne e osso – possibilitado por um vídeo ao vivo - distribuindo cartas ou fichas (no caso da roleta) e ao mesmo tempo, gente do mundo inteiro, faz suas apostas.

Para onde nós vamos

Tudo já parece muito avançado e o dinheiro já chegou em peso nesses jogos online. Mas é claro que as possibilidades são infinitas e dá para avançar mais ainda. E o caminho imediato parece claro: a realidade virtual.

Alguns cassinos online já possibilitam, com o uso do óculos de realidade aumentada, andar por um cassino que se assemelha aos que conhecemos e ir parando de mesa em mesa para apostar. No momento que der para pedir um Dry Martini, a experiência estará completa.

E o mesmo poderá ser feito nos jogos de computador e videogame. Melhor que controlar uma arma na Segunda Guerra Mundial e combater o exército adversário é poder estar ali, no combate, sentindo toda a ação. Isso não está nada longe do grande público.