Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Esporte

Por muito que se queira, a verdade é que o futebol brasileiro e mundial, ultrapassada essa crise de saúde pública, nunca mais serão os mesmos. Com uma temporada mais pequena e uma incerteza enorme sobre como os torcedores podem ir aos estádios, os times já estão pensando em como podem contornar essa crise financeira que se avizinha.

Muito dependentes das receitas que conseguem com a venda dos direitos televisivos do Brasileirão, os maiores times brasileiros sabem que, para além de provavelmente terem que aceitar um formato diferente nessa temporada para a Série A, tem de fazer cortes em suas despesas.

Contudo, e como a CBF está planejando que o Brasileirão possa começar no início de julho, saiba que já tem mercados de apostas disponíveis para você testar seu conhecimento, apostando por exemplo em quem acha que vai ganhar a Série A. No site sportingbet já tem acesso a esse mercado de apostas, entre muitos outros.

Futebol brasileiro terá que ser repensado?

Se nas últimas temporadas os principais times do Brasileirão estavam demonstrando uma boa capacidade financeira para contratar jogadores e até segurarem algumas de suas maiores promessas, a verdade é que o mesmo não se poderia dizer de mais de metade dos restantes times da Série A.

Com dificuldades financeiras evidentes, tentando ao máximo cumprir com seus compromissos salariais e contratuais, esses times do Brasileirão podem estar agora em sérias dificuldades para conseguirem manter todos os contratos. Essa realidade, pós-pandemia, acaba levantando sérias questões sobre se o modelo financeiro do Brasileirão deveria ser repensado ou não.

Sempre muito dependentes da venda de jogadores cada vez mais jovens para a Europa, mas também do dinheiro proveniente dos direitos televisivos, os times do Brasileirão, junto com a CBF, poderão, nessa pausa forçada, começar pensando em planos para aumentarem suas fontes de receitas, se tornando cada vez mais independentes.

Até o Flamengo já está planejando reduzir o elenco

Quando até o time mais rico do Brasil está tomando medidas para cortar suas despesas salariais nesse período de pós-pandemia, isso mostra bem como os times brasileiros terão que se adaptar a esses “novos tempos”.

A Fox Sports está adiantando que os responsáveis pelo Flamengo já estão planejando vender pelo menos dois jogadores do elenco, cortando assim um pouco a massa salarial do elenco. A ideia é que o time não precise de entrar em incumprimento.

Vale a pena recordar que o Flamengo está em negociações para a renovação do contrato de Jorge Jesus. Logo, o time brasileiro terá também que dar garantias financeiras para que o técnico português se sinta tentado em renovar.

É fundamental receber as receitas dos direitos televisivos

Por isso mesmo, é que se espera um enorme esforço por parte de todos os times em conseguirem “encaixar” o Brasileirão dentro dessa temporada, não perdendo assim um centavo das receitas televisivas. Segundo as últimas notícias, a rede Globo estaria disposta a aceitar um formato de “mata-mata”, de forma a encurtar o formato de pontos corridos do Brasileirão.

Sem dúvida alguma que muitas negociações terão que ser realizadas, mas o objetivo é comum: fazer com que o Brasileirão e a Copa do Brasil se realizem e estejam finalizados até dezembro. Será que vai ser possível?