Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Esporte

Foto: Divulgação/Seduc  Técnico Rafael Gabarrão acompanhou os treinamentos Técnico Rafael Gabarrão acompanhou os treinamentos

slogan dos Jogos Estudantis e Paradesportivos do Tocantins (Jets e Parajets) “Transformando vidas, revelando talentos”, promovidos pela Secretaria Estadual da Educação (Seduc), pode ser comprovado na trajetória da paratleta tocantinense Aline dos Santos. A estudante da rede estadual de ensino foi revelada nos Parajets e, devido ao bom desempenho em provas nacionais, é cotada para participar do Campeonato Mundial de Atletismo Paralímpico 2022 e dos Jogos Parapan-Americanos 2023.

Recentemente, o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) selecionou Aline dos Santos e mais oito nomes para uma semana intensiva de avaliações físicas e técnicas no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo-SP. O evento aconteceu entre os dias 24 e 30 de abril e serviu de preparação para esses atletas que possuem marcas capazes de levá-los a competições internacionais.

Aline pertence à classe funcional F40 (baixa estatura-anã). É a segunda no ranking brasileiro estudantil em arremesso de peso e a quarta em lançamento de disco. Em 2019, quebrou o recorde brasileiro estudantil nos lançamentos de dardo e de pelota. Apesar de ter apenas 16 anos, a atleta já é considerada de alta performance na categoria adulta profissional.

De volta ao Tocantins, Aline conta que se sente mais motivada e melhor preparada. “Esses dias em São Paulo foram muito bons. Aprendi bastante com os técnicos, evoluí nos treinamentos e nos testes. Até a minha marca melhorou”, disse.

Início de tudo

Aluna do Colégio Estadual Machado de Assis, Araguanã-TO, a atleta descobriu o talento para o atletismo aos 13 anos de idade nas aulas de Educação Física. Foi destaque nos Jogos Estudantis Paradesportivos do Tocantins (Parajets) em 2018, 2019 e 2021, sendo que neste último ano conquistou três medalhas de prata.  Seu maior feito até o momento foi nas Paralimpíadas Escolares de 2019, de onde trouxe duas medalhas de ouro e quebrou o recorde brasileiro estudantil nos lançamentos de dardo e de pelota.

O professor de educação física e treinador, Rafael Gabarrão, foi o primeiro a acreditar e a investir no potencial da atleta, a quem se dedica nos treinamentos que são feitos no campo de futebol do município de Araguanã e no cais à beira do Rio Araguaia. “A Escola tem uma participação fundamental na trajetória da Aline porque foi lá onde tudo começou e também porque sempre ofereceu todo suporte no que diz respeito ao treinamento da atleta”, afirmou.