Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Esporte

Foto: Karen Krystyne

Foto: Karen Krystyne

Em Goiânia-GO, os jovens paratletas tocantinenses do Clube Reviver, conquistaram 23 medalhas, sendo 19 de ouro, duas de prata e duas de bronze, nas provas de atletismo e natação no Conexão Paralímpica. A participação da delegação formada por oito atletas de Palmas, Porto Nacional, Dianópolis, Guaraí e Araguaína contou com o apoio do Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado dos Esportes e Juventude. 

A estudante do Colégio Militar do Tocantins Jorge Frederico, Jakeline Pereira, foi destaque no arremesso de peso, lançamento de dardo e lançamento de disco. “Foi muito produtivo ter participado do campeonato. Eu melhorei no arremesso de peso e bati meu próprio recorde. Gostei da experiência de ganhar três medalhas de ouro. Foi cansativo, mas valeu a pena.” A paratleta aproveitou para deixar uma mensagem de motivação. “Se eu consegui conquistar o impossível, vocês também podem conseguir”, finalizou.

A paratleta Maria Flávia Fernandes, de Palmas, representou o Tocantins nas piscinas e garantiu três medalhas de ouro nos 50 metros livres, 50 metros costas e 100m livre. “Foi uma experiência muito boa. Tive bons resultados nas três provas e foi onde eu vi onde eu posso chegar. Através do meu esforço, eu posso chegar cada vez mais longe e alcançar meus objetivos”, destacou a paratleta.

O Conexão Paralímpica agregou as Paralímpiadas Universitárias e o Intercentros (competição entre estudantes dos Centros de Referência Paralímpicos de várias regiões do país). O evento paradesportivo é uma realização do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e reuniu 700 competidores de todo o país.

O Tocantins também foi destaque nas Paralímpiadas Universitárias da regional Centro-Oeste com o ouro nos 400 metros com o João André na classe T 38. O paratleta é estudante de agronomia do ITPAC.