Meio Ambiente

Foto: Marcos Sandes

Foto: Marcos Sandes

Dez novos brigadistas contratados pela Prefeitura de Araguaína por meio da Defesa Civil, participaram de um treinamento com o Corpo de Bombeiros, do dia 10 a 12 de maio. Com a finalização do curso, os profissionais já estão aptos para atuar em escala de 12 horas de trabalho.

De acordo com o secretário da Defesa Civil, Ricardo Isaias, o apoio da brigada é essencial para o controle das queimadas, principalmente com a chegada do período de estiagem. “Ano passado o contrato da parceria firmada era de acordo com a densidade de focos de queimadas, por isso o número mínimo de sete brigadistas, esse ano o critério mudou e agora é pelo tamanho da região e estamos disponibilizando dez para atender essa demanda”, informou. 

Marcelo Mourão é um dos novos brigadistas. Ele escolheu a profissão com o intuito de minimizar os impactos negativos que as queimadas trazem na sociedade e no meio ambiente. “Saber que posso ajudar a população nessa época em que acontece muito incêndio criminoso e o quanto o trabalho da brigada do município é fundamental, isso me motiva”.

O treinamento foi desenvolvido com aulas práticas e teóricas, iniciadas na manhã de terça-feira, 10, na sede do 2º BBM (Batalhão de Bombeiros Militar) e em uma área pública perto do Setor Parque do Lago 2.

Curso

No primeiro dia, foram repassadas técnicas de combate aos incêndios florestais, manuseio e manutenção dos equipamentos. Na quarta-feira, 11, o treinamento foi dividido em dois turnos de aulas teóricas e práticas sobre o atendimento pré-hospitalar que podem ser usados em situações como parada cardiorrespiratória, hemorragia e fraturas.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, as técnicas de atendimento pré-hospitalar são complementares no combate as queimadas. “Essa parte também é necessária, porque se durante o combate algum companheiro passar mal, eles podem atuar de forma eficiente até a chegada do socorro especializado”, informou o cabo do 2º BBM, Alexandre Costa.

Aumento de queimadas

Conforme dados do Corpo de Bombeiros, no ano passado foram registradas 309 ocorrências de queimadas em Araguaína. Os meses com maiores incidências foram julho e agosto. Neste ano, o número é quatro vezes maior quando comparado com o mesmo período de 2021. De janeiro a maio de 2022 foram 4 queimadas em que os profissionais foram acionados, nesses últimos meses já soma 16 ocorrências.

Programa Protocolo do Fogo

A Prefeitura de Araguaína aderiu, em 2017, ao Programa Protocolo do Fogo, que tem como objetivo o compromisso voluntário da sociedade local em debater problemas relacionados ao uso do fogo e seus efeitos ao meio ambiente.

 Desenvolvido em conjunto com órgãos ambientais e a sociedade civil organizada, o Protocolo do Fogo atua tanto na parte de prevenção como também no combate direto aos focos de incêndio na zona urbana e rural.