Economia

Foto: Divulgação Procon/TO

Foto: Divulgação Procon/TO

Realizada pelo Procon Tocantins nessa quarta-feira, 22, pesquisa de preço em cortes de diversos tipos de carnes em estabelecimentos comerciais de Palmas revelou uma variação de mais de 100% nos preços de alguns produtos vendidos. Ao todo, foram avaliados 32 cortes, sendo de carnes bovinas, suínas, aves, peixes e linguiças, em dez locais distintos, incluindo sete açougues de supermercados e três casas de carnes da Capital.

"O Procon Tocantins realiza mensalmente o monitoramento dos preços das carnes em açougues de supermercados e casas de carnes da Capital. A pesquisa, que é feita por amostragem, tem o objetivo de apresentar os índices de variação de preço, possibilitando ao consumidor maior economia na hora de realizar as compras”, esclarece o superintendente do Procon Tocantins, Rafael Parente. 

O item que apresentou a maior variação de preço foi o peito de frango, com 124,10%, sendo o menor valor de R$ 12,49 e o maior preço encontrado de R$ 27,99. Em seguida, está o quilo do coração de frango, com 112,04% de variação, com o menor preço a R$ 24,99 e o maior a R$ 52,99. Já a costela bovina dianteira, a pesquisa revelou uma variação de 100% no valor vendido, com preços entre R$ 11,99 e R,99. 

Entre as linguiças pesquisadas, a calabresa apresentou a maior variação, com 87,54%, com diferença de preço entre R$ 23,99 e R$ 44,99.  

Já entre as carnes suínas, os itens com maior variação foram o pernil suíno dianteiro e traseiro, ambos com osso, com 50%, sendo menor preço encontrado de R$ 17,99 e o maior de R$ 26.99. Entre os peixes, o pintado foi o item que apresentou maior variação, com 36,01%, comercializado entre R$ 24,99 e R$ 33,99. 

O Procon Tocantins realiza mensalmente esse monitoramento de preços, visando informar aos consumidores sobre as oscilações no mercado e possibilitando uma escolha mais consciente e econômica na hora das compras. 

 Orientações 

“É importante destacar que, nos locais onde são vendidas carnes, é permitido oferecer carne fresca moída, desde que essa operação seja realizada na presença do cliente. No entanto, é proibido manter essa carne moída em estoque”, ressalta o diretor de Fiscalização do órgão, Magno Silva. 

 Denuncie  

Para denunciar, os consumidores podem utilizar o Whats Denúncia (63) 99216-6840 ou Disque 151. A fiscalização será realizada, e, se confirmada a irregularidade, as devidas penalidades serão aplicadas. 

O que diz a lei 

A Lei Estadual n° 3.136/2016 estabelece que açougues, supermercados e comerciantes de carne em geral, situados no Estado do Tocantins, são obrigados a expor, em local visível, de forma clara e legível aos consumidores, a razão social, o nome de fantasia, telefone, endereço e número da inspeção do frigorífico fornecedor dos produtos expostos à venda, bem como o prazo de validade dos produtos. (Secom/TO)