Polí­tica

O  Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO) participará de 6 a 8 de junho, em Macapá (AP), da 85ª edição do Colégio de Presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais (Coptrel).

Representam o regional tocantinense o presidente, desembargador João Rigo Guimarães, e o ouvidor regional eleitoral, ouvidor da Mulher+, juiz José Maria Lima.

Importante momento para reuniões de trabalho, discussões e troca de informações sobre boas práticas executadas pelos TREs, o  encontro tem início a exatos quatro meses das eleições municipais de outubro deste ano. Este também é o primeiro Coptrel realizado após a troca do comando da gestão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que tem desde o dia 3 deste mês a ministra Cármem Lúcia como presidente e o ministro Nunes Marques na função de vice.

A programação

O Coptrel congrega os dirigentes de todos os 27 TREs do país. A abertura oficial será na quinta-feira, dia 6 de junho.

Nos dias seguintes, serão debatidos temas de interesse da Justiça Eleitoral pelos presidentes dos TREs e mais representantes do TSE. A síntese das discussões estará na Carta de Amapá, documento que será divulgado ao final do evento.

O 85º Coptrel contará com a presença dos presidentes dos TREs e dos diretores-gerais, que estão presentes em todas as edições. Ao todo, serão em torno de 100 inscritos.

Reunião preparatória

Antes da abertura oficial, no dia 6 pela manhã e à tarde, haverá reuniões preparatórias entre os diretores-gerais, tratando de temas de suas áreas de atuação em cada Estado.

À noite, a solenidade de abertura será comandada pelo presidente do Coptrel, o desembargador Octavio Boccalini, presidente do TRE-MG, e pelo presidente do TRE-AP, desembargador João Lages, que é vice-presidente do Coptrel, e contará com as presenças dos presidentes de todos os Tribunais Regionais, diretores-gerais, servidores da Justiça Eleitoral, além de diversas autoridades convidadas para a solenidade.

Nos demais dias, serão dedicados à reunião dos presidentes dos TREs, onde serão discutidos temas relativos às Eleições de 2024 e o resultado das propostas e discussões será divulgado no dia seguinte na Carta de Amapá, ao final do evento. (TRE/TO)