Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Estado

Foto: Divulgação

Após o posicionamento do Governo do Estado, dando por encerradas as negociações da data-base, os sindicatos que integram o Movimento de União dos Servidores Públicos do Tocantins (MUSME), foram na Assembleia Legislativa (AL), nesta terça-feira, 25, buscar apoio dos parlamentares.

As entidades querem intervenção dos deputados estaduais para que o governo retome com as negociações com os representantes dos servidores públicos do Tocantins. 

Após longo debate sobre o assunto, ficou decido que o Musme oficiaria o pedido ao presidente da AL, Osires Damaso, encaminhando cópia do pedido a Líder do governo, Valderez Castelo Branco e demais deputados da Casa de Leis.

O presidente do Sintras, Manoel Pereira de Miranda, esclareceu que a proposta apresentada pelo governo não é satisfatória a categoria. “Nós não vamos aceitar o que o governo quer, não é assim, a gestão tem que dialogar com as categorias, para podermos chegar a um entendimento”, ressalta Miranda.

Ele continuou afirmando aos deputados que quer o retorno das negociações para que através do diálogo, possa ser feito uma reavaliação da proposta e que chegue numa condição favorável aos servidores para que estes não sejam prejudicados.

Nesta reunião estiveram presentes os deputados estaduais Wanderlei Barbosa, Amália Santana, Amélio Cayres, Eduardo do Dertins, Elenil da Penha, Jorge Frederico, José Bonifácio, Luana Ribeiro, Vilmar de Oliveira, Zé Roberto e Paulo Mourão.

Grevistas

E ainda na entrada da Assembleia Legislativa onde a concentração dos servidores grevistas acontecem nas terças-feiras, quartas-feiras e quintas-feiras, semanalmente, os presidentes dos sindicatos explanaram sobre a proposta do governo e concluíram reafirmando que a greve continua por tempo indeterminado até que os direitos da categoria sejam respeitados.