Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Esporte

Foto: Marcos Filho

Um momento marcante de confraternização através do esporte, reunindo os maiores karatecas de todo o Brasil. Foi assim a abertura do Pré-Olímpico Nacional de Karatê, na manhã desta sexta-feira, 8, no ginásio poliesportivo do Centro Universitário ITPAC. Durante a realização do evento, que segue até a manhã deste próximo sábado, 9, Araguaína é a Capital Nacional do karatê.

São 25 delegações de 24 estados mais o Distrito Federal, totalizando 172 atletas, sendo 96 mulheres e 192 homens, competindo nas modalidades Kata (sequência de movimentos) e Kumite (combate). Entre os atletas, além do clima de competição, é evidente o respeito mútuo e o sonho compartilhado de representar o Brasil na primeira olimpíada em que o karatê terá participação.

“Quero destacar a vontade dos atletas, a determinação dos diligentes e o apoio do poder público, apoio que foi encontrado aqui em Araguaína”, comentou o presidente da Confederação Brasileira de Karatê (CBK), Luiz Carlos Nascimento. O Pré-Olímpico é realizado pela confederação com apoio da Prefeitura de Araguaína.

Representantes

A delegação tocantinense conta com oito atletas, sendo cinco homens e três mulheres. São eles: Saulo Moura, João Paulo Costa, Flávio Albuquerque, Daniel Garcia Filho, Adller Parente, Avela Borges, Millena Karen Feitosa e Jéssica Benício.

Visitantes

Uma das delegações mais animadas desde que chegou ao ginásio é a de Rondônia, que conta com oito atletas. “Estamos felizes e muito otimistas. Agora que o karatê foi aprovado como esporte olímpico, a gente pode sonhar com algo muito maior”, comentou a karateca Caroline Dias, de 23 anos, que pratica o esporte desde os 10 anos.

Para fazer bonito na hora da competição, vale até dar aquele ajuste de última hora no kimono, é aí que entra em ação a mãezona da turma, Érica Gurgel. A Érica veio acompanhar o filho, Lucas Gurgel, que compete na modalidade Kata Senior, mas acabou estendendo os cuidados aos amigos dele também.

Ela contou que o filho se afastou do esporte no ano passado para se preparar para o vestibular e, por isso, não conseguiu patrocinadores como o restante do grupo. Lucas conquistou a sonhada aprovação para o curso de Medicina, voltou ao esporte, e há dois meses venceu a etapa estadual de karatê, garantindo a classificação para o Pré-Olímpico. Só faltava o dinheiro para a viagem e foi então que a família entrou em ação.

“Mobilizamos toda a família e os amigos, fizemos rifa, para conseguir o dinheiro para ele vir para o Tocantins. Só por estar aqui, para mim ele já é um campeão”, comentou Érica.