Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Polí­tica

Foto: Divulgação

 A senadora Kátia Abreu voltou à reforçar que o Tocantins precisa de um projeto de gestão focado no crescimento com desenvolvimento social,  durante reuniões com os vereadores de Guaraí e de Pedro Afonso, ocorridas na última sexta-feira, 15, nas respectivas Câmaras Municipais.

Com base nos dados do Banco Mundial sobre a pobreza no Brasil e no Tocantins, o qual aponta que 22% da população brasileira e 55% do Tocantins são pobres, a senadora ouviu dos vereadores que a maior demanda dos municípios é a falta de emprego e renda.

"É necessário construir e aplicar um projeto de gestão, focado no crescimento com o desenvolvimento social para acabar com a pobreza no estado. Cesta básica a gente dá por causa da ausência de estado, é uma proteção social, mas somente por um período, até essa pessoa crescer e sair dessa situação. O Tocantins tem jeito e condições de sair dessa situação", disse a senadora.

Além dos problemas sociais, no encontro, os vereadores também apontaram demandas do setor da saúde, segurança pública, habitação, infraestrutura dentre outros.

Pré-candidata ao governo do estado, Kátia Abreu está se reunindo com todos os segmentos da sociedade para falar sobre o projeto.

Reuniões

Também na cidade de Guaraí, a senadora se reuniu com a diretoria da Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Guaraí (ACIAG). Os empresários disseram que o maior problema enfrentado pela classe no Estado é a política de cobrança de impostos. E a parlamentar informou ao grupo que o assunto está sendo estudado pela Associação Comercial e Industrial de Palmas (ACIPA), e que, será debatida uma proposta de alteração da política tributária do Estado.

Ainda no município, um grupo de pequenos produtores rurais, do Assentamento Soledade se reuniram com a senadora e pediram apoio para a instalação de projetos de piscicultura e fábrica de farinha de mandioca. Kátia garantiu apoiar os produtores com a formação profissional, por meio do Senar, e também com recursos, oriundos de emenda parlamentar, para aquisição de equipamentos.