Estado

Foto: Ademir dos Anjos Governador e secretário Glauber de Oliveira conferem itens que compõem a brinquedoteca Governador e secretário Glauber de Oliveira conferem itens que compõem a brinquedoteca

Todas as seis unidades prisionais femininas e quatro masculinas do estado contarão com brinquedotecas e salas de incentivo à amamentação. A primeira a receber os equipamentos foi a Unidade Prisional Feminina de Pedro Afonso na tarde desta última quarta-feira, 21, durante solenidade na sede da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), entregues pelo governador Marcelo Miranda, acompanhado da vice-governadora Claudia Lelis e do secretário Glauber de Oliveira.

Os equipamentos da unidade de Pedro Afonso foram entregues pelo chefe do Executivo estadual à diretora da unidade, Renata Bezerra Barbosa. As brinquedotecas e as salas de incentivo à amamentação foram doadas pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, através do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), com o objetivo geral de proporcionar uma melhor relação da criança com seus pais em um ambiente prisional.

Cada kit de brinquedoteca é composto por 354 brinquedos, entre tapetes, livros infantis, DVD’s de música, jogos lúdicos, fantoches, projetor multimídia, boliche, escorregador, entre outros. Para tanto, todas as unidades femininas estão passando por uma readequação dos espaços para receber os brinquedos e ter um espaço voltado para as crianças visitantes.

Da mesma forma, o Depen também doou 60 objetos e equipamentos voltados para instalação de salas de incentivo à amamentação nas unidades femininas. Os novos equipamentos serão alocados junto às unidades de saúde que funcionam dentro das prisões, com um espaço para as mães terem um momento mais tranquilo e prazeroso de amamentação dos filhos.

O espaço contará com poltronas confortáveis, DVD’s com músicas relaxantes, ar condicionado e bebedouro. Enfermeiras e técnicas de enfermagem das unidades prisionais são capacitadas para o manuseio dos equipamentos instalados.

Segundo o secretário Glauber de Oliveira, no Tocantins não se trabalha apenas o aparato de segurança das unidades prisionais ou a abertura de vagas, mas também a humanização e assistência ao preso e ao egresso e as suas famílias. “Na área da assistencial, com as brinquedotecas e as salas de amamentação estamos humanizando todas as unidades femininas e algumas masculinas”, afirmou.

Já para o governador Marcelo Miranda, por mais complexo que seja fazer gestão de unidades prisionais, deve-se trabalhar também a humanização dos detentos. “Esses homens e mulheres privados de liberdade, após cumprirem suas penas devem ser reintegrados ao bom convívio social”, lembrou.

As outras casas penais femininas são a Unidade de Regime Semiaberto (Ursa) e Unidade Prisional Feminina (UPF), ambas em Palmas, a Cadeia Pública de Lajeado, a Cadeia Pública de Babaçulândia e a Cadeia Pública de Talismã.

Masculinas

Como algumas unidades prisionais femininas não tem espaço suficiente para receber a grande quantidade de brinquedos, parte deles serão destinados às seguintes unidades masculinas: Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP), na Casa de Prisão Provisória de Miracema (CPPM), no Centro de Reeducação Social Luz do Amanhã (CRSLA), em Cariri do Tocantins e na Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota (UTPBG), em Araguaína.