Campo

Foto: Divulgação

Mais uma vez a agropecuária foi o setor com melhor desempenho na economia em 2017, se destacando com alta de 13%, enquanto a indústria ficou estagnada e serviços tiveram recuperação moderada (0,3%). O Produto Interno Bruto (PIB) do ano, no valor de R$ 6,56 trilhões, em alta de 1% em relação a 2016, foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE).

A presidente Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins, (FAET), Kátia Abreu, comemorou os resultados da pesquisa. “Esse resultado veio da agropecuária que cresceu no mesmo período 13% graças a um esforço pessoal do produtor brasileiro e a tecnologia produzida pela Embrapa e outras instituições”, disse a presidente.

O valor do PIB agropecuário, que representa o que foi produzido nas atividades primárias ligadas ao setor alcançou R$ 299,47 bilhões, representando 4,56% do PIB. A média de crescimento da agropecuária nos últimos 22 anos é de 3,8%. Segundo o Ministério da Agricultura, o crescimento da agropecuária, de 13%, é a maior taxa obtida desde 1996, quando foram revisadas pelo IBGE as Contas Nacionais.

De acordo com dados Ministério da Agricultura, os maiores destaques de produção no ano passado foram soja, milho, laranja, cana-de-açúcar, algodão, mandioca e café. Além dos efeitos favoráveis que a agropecuária trouxe para o PIB, sua contribuição na oferta de alimentos permitiu baixar a inflação durante o ano e também a gerar um saldo recorde na balança comercial do País.

Por: Redação

Tags: Agronegócio, IBGE, Kátia Abreu, Senar, campo, faet