Estado

Com o tema “Saúde da Mulher no Tocantins: Apresentando Experiências Exitosas”, o Governo do Estado promove, nessa quinta-feira, 8, às 8h30, no auditório do Palácio Araguaia, um evento em homenagem às mulheres Tocantinenses. Na ocasião serão apresentadas as ações e estratégias de promoção da saúde e do bem-estar das mulheres, idosas, adultas, adolescentes, crianças e suas famílias, buscando a redução da mortalidade materna e infantil no território tocantinense.

O debate é em torno nos dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), os quais mostram que, a cada hora, 33 mulheres morrem no mundo devido às complicações na gravidez. No Brasil, as duas principais causas específicas de morte materna são a hipertensão arterial e as hemorragias. Neste contexto, o Estado do Tocantins é considerado pelo Ministério da Saúde (MS), como estado prioritário em termos de morte materna, tendo a hemorragia e a hipertensão como causas principais. O Evento conta ainda com a explanação da diretora do Centro Latino Americano de Perinatologia/Opas/OMS, Dra. Suzane Serruya, com o tema: Panorama da mortalidade materna nas Américas.

“Diante destes números, o Estado do Tocantins está tomando as providências necessárias, em 2016 e 2017, cerca de 150 profissionais, médicos e enfermeiros, dos centros de atenção ao parto dos municípios de 16 municípios e pólos indígenas receberam oficinas para qualificação da atenção obstétrica, a “Estratégia Zero Morte Materna por Hemorragia”, trabalhando na prevenção, diagnóstico e manejo de hemorragias obstétricas”, afirmou a gerente de Média e Alta Complexidade, da Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO), Raquel Marques Santana.

Os municípios citados pela gerente são: Gurupi, Miracema do Tocantins, Taguatinga, Dianópolis, Palmas, Paraíso do Tocantins, Pedro Afonso, Porto Nacional, Augustinópolis, Araguatins, Colinas do Tocantins, Guaraí, Araguaína, Tocantinópolis, além da Hemorrede do Estado, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e também dos pólos indígenas de Itacajá e de Tocantinópolis.

Além da capacitação, segundo o secretário de Estado da Saúde, Marcos Musafir, “o Estado recebeu Trajes Anti-Choque não pneumático (TAN), sendo o primeiro Estado brasileiro a utilizar esta tecnologia e salvando a vida de uma mulher, tornando-se pioneiro no uso do traje”, destacou, acrescentando que no total foram adquiridos e distribuídos 26 trajes para as maternidades e hospitais do Tocantins.

Outro momento do evento homenageará mulheres que se engajaram nas causas da saúde e também parceiros em ações que beneficiam as tocantinenses. Servidoras de todas as pastas do executivo receberão moções de agradecimento e reconhecimento de suas contribuições.

Sala de Amamentação

Será inaugurada a sala de apoio à Mulher Trabalhadora que Amamenta na sede da SES-TO, um espaço apropriado para que mães possam realizar a coleta de leite materno no ambiente de trabalho. Para a advogada Tálitha Tozzi Zemuner, mãe de um bebê de um ano e dois meses, que continua mamando no peito, “É uma iniciativa fantástica, pois, para conseguirmos o grande desafio de amamentar nosso bebê exclusivamente até os 6 meses e continuar até os dois anos, como preconiza a política de saúde da mulher e da criança é importante contarmos com uma rede de apoio e incentivo. Ter uma sala de amamentação na Secretaria é contar com o  apoio no trabalho associado a um ambiente acolhedor com o conforto de nossa casa e garantir assim a continuidade de algo tão importante e especial para o nosso filho. O ambiente nos proporcionará também a coleta e armazenamento adequado do leite materno que poderá ajudar também outros bebês através da doação. É gratificante”, declarou.

Parcerias

O evento realizado pelo Governo do Estado do Tocantins por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) tem parcerias com a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), Ministério da Saúde (MS), Conselhos de Secretárias Municipais de Saúde (COSEMS), Defensoria Pública Estadual, Secretaria de Estado da Educação, Secretaria de Estado da Segurança Pública, Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça, Secretaria de Estado do Trabalho e Assistência Social, Ministério Público Estadual, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Conselho Estadual de Saúde, Conselho Regional de Enfermagem e de Medicina, Associação Brasileira de Enfermagem (ABEN), Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Tocantins (SOGITO), Sociedade Tocantinense de Pediatria (STOP).