Polí­tica

Foto: Divulgação

Seguindo a determinação do Partido Verde, que já declarou que não está apoiando nenhum candidato nas eleições suplementares para o Governo do Estado do Tocantins, a juventude do partido também se posicionou da mesma forma nesta quinta-feira, 26. 

O Conselheiro Nacional de Juventude do Governo Federal e presidente estadual da Juventude Verde, Gustavo Gama posicionou-se em nome de seus jovens filiados, presidentes regionais, presidentes municipais, líderes políticos, representações nacionais, coletivos políticos e entidades de base sobre as eleições. 

“Entendemos que a política se faz com respeito as decisões coletivas, convencionalmente o Partido Verde, com o apoio da juventude, organizada em todo o Tocantins definiu esperar a decisão da justiça sobre liminar que tramita no STF e portanto não irá se posicionar até nova convocação do partido em relação as eleições suplementares, caso ela venha ocorrer", declarou Gustavo.

“Acreditamos que a justiça respeitará a vontade dos Tocantinenses e retornara o governador Marcelo Miranda e a Vice-Governadora Claudia Lelis ao comando do Tocantins. Temos absoluta certeza que a nossa presidente estadual Claudia Lelis tomou a decisão acertada, o respeito a decisão dos Tocantinenses nas urnas que deve prevalecer”, reforçou Gama.

Já o presidente da Associação de Moradores do Lago Sul, Oseias Reis lembrou que a  juventude esta sendo tratada como moeda de troca.  “ Temos sido procurados por todos os grupos políticos, as pessoas sabem da contribuição e do tamanho da juventude do PV no Tocantins, mas a força da juventude não pode ser vendida como mercadoria, precisa de amplo debate sobre os rumos da política para os jovens, nós representantes de associações comunitárias e entidades estudantis ligados a juventude verde, nesse atual cenário estamos neutros até o presente momento, e a disposição das decisões do PV”, desabafou Oseias Reis.

Para o diretor da Fundação Municipal de Juventude de Porto Nacional, Matheus Domingos, a unidade partidária é essencial. “Temos uma juventude organizada nos 139 municípios, divididas em 13 regionais, centenas de entidades de base, representações na juventude Tocantinense junto ao Governo Federal, precisamos ouvir todos antes de tomar qualquer decisão, no Partido Verde, nossas decisões são coletivas e a vontade da maioria sempre prevalece”, informou Domingos.