Polí­cia

Foto: Divulgação

A Polícia Militar atendeu na noite dessa terça-feira, 15, uma ocorrência de roubo de veículo automotor, na região norte da capital, que resultou na morte de quatro suspeitos.

Segundo o capitão do Quartel de Operações da Polícia Militar (QOPM), Gleidison Antônio de Carvalho, os quatro elementos abordaram um homem em seu veículo, e em seguida o obrigaram a transitar pela cidade. Em seguida conduziram a vítima para uma quadra da área sul de Palmas, especificamente na 901 Sul, e no local, após fazer a vítima ficar sem algumas partes de sua roupa, o amarraram.

Após os suspeitos fugirem do local, a vítima conseguiu se desamarrar e acionar a Polícia Militar. Logo em que a vítima acionou a PM e passou as informações, a equipe recebeu uma denúncia anônima em que havia um veículo com as mesmas características no município de Tocantínia, assim ligando uma informação com a outra.

Ainda segundo o capitão, no momento em que a equipe se deslocava para a cidade, deparou-se com os meliantes já retornando à capital, nas proximidades do Clube Itapema. Assim, houve a interceptação e a ordem de parada do veículo, que não obedeceu ao comando. Não havendo o atendimento da ordem de parada, as viaturas retornaram e fizeram o acompanhamento visual.

De acordo com o capitão Gleidison, já na entrada da capital, na região da Quadra 212 Sul, foi realizado a interceptação do veículo que não atendeu novamente a ordem de parada. Em seguida os quatro elementos teriam efetuado disparos contra a viatura militar, o que levou aos policias revidarem, efetuando disparos contra os mesmos. 

No momento dos disparos, três dos quatro elementos foram atingidos, sendo que um deles veio a óbito no local e outros dois foram socorridos por atendimento no Hospital Geral de Palmas (HGP). O quarto indivíduo fugiu do local, adentrando a um matagal próximo. Diante da situação outras viaturas realizaram o cerco e ao localizar o suspeito, o mesmo teria revidado efetuando disparos contra os policiais, o que levou também aos policias atirarem no indivíduo. Em seguida os Bombeiros foram acionados e o suspeito foi levado ao hospital para atendimento, não resistindo aos ferimentos e falecendo.

Segundo o capitão, os quatro elementos não portavam documentos e, portanto, não foram coletados os dados para verificar se os mesmos possuíam passagens pela Polícia. De acordo ainda com o militar, não foi possível ter a informação se os meliantes faziam parte de alguma organização criminosa.

Armas Apreendidas 

Foram apreendidas 4 (quatro) armas de fogo, sendo 3 (três) revólveres calibre 38 e 1 (uma) arma tipo garrucha, os quais foram recolhidos pela perícia e encaminhados para procedimentos.

A Polícia Militar informa também que já foram adotas as providências preliminares, conforme orienta a legislação específica e os fatos serão apurados em Inquérito Policial Militar, em fase de instauração. Destaca ainda que a atuação neste tipo de ocorrência visa preservar vidas e aplicar a lei, mas, nos casos em que há resistência ativa por parte dos cidadãos infratores, seguindo os limites preconizados nacional e internacionalmente sobre utilização da força e arma de fogo, não teria restado outra alternativa senão preservar a integridade física da equipe.

Por: Laila Mariana Salvador (Estagiária)

Tags: Gleidison Antônio de Carvalho, Polícia, Polícia Militar