Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Economia

Foto: Divulgação

Depois de uma queda registrada no mês passado, a pretensão de compras do palmense voltou a subir levemente, com um crescimento mensal de 0,3% no índice geral da pesquisa Intenção de Consumo das Famílias (ICF), elevando o resultado para 94,5 pontos. Apesar disso, o resultado continua abaixo da zona de satisfação. Os dados foram apurados nos últimos dez dias de abril.

O índice abaixo de 100 pontos indica uma percepção de insatisfação das famílias, enquanto acima de 100 (com limite de 200 pontos) indica o grau de satisfação em termos de seu emprego, renda e capacidade de consumo.

A pesquisa, da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em parceria com a Fecomércio Tocantins, destaca ainda a visão do palmense em relação aos empréstimos. O item Acesso ao Crédito cresceu 11,9% em relação a abril, revelando que 20% dos entrevistados acreditam que está mais fácil conseguir comprar a prazo.

Além disso, 30,9% dos respondentes apontaram que este é um bom momento para compra de bens duráveis, como eletrodomésticos. “Com a proximidade da Copa do Mundo, é possível que alguns produtos, como os televisores, sejam mais buscados pelos consumidores. Outro fator que pode ter influenciado o resultado da pesquisa foi a passagem do Dia das Mães, que é considerado o Natal do primeiro semestre para o comércio”, explica a assessora econômica da Fecomércio, Fabiane Cappellesso.

ICF

A ICF analisa, ainda, vários itens como situação atual de emprego e renda, perspectiva de consumo, entre outros, e tem como foco absoluto a avaliação que as famílias fazem exclusivamente sobre os aspectos que envolvem o seu orçamento doméstico e seu nível de consumo, presente e de curto prazo.

Entre os resultados negativos para este mês estão as variações mensais para o emprego atual (-1,3%), a perspectiva profissional (-1,5%) e a perspectiva de consumo (-1,7%).  Apesar disso, 52,4% dos palmenses que participaram da pesquisa disseram que a renda está melhor em comparação com o ano passado e 42,2% acreditam que estão comprando mais ou igual ao mesmo período de 2017.

A pesquisa escutou 500 famílias de Palmas e pode ser encontrada na íntegra no link: https://bit.ly/2kusoLh.