Esporte

Foto: Claudiney Sandro Deni Nascimento e Idali Bosse são os bicampeões nos UTVs Deni Nascimento e Idali Bosse são os bicampeões nos UTVs
  • Ricardo Martins é o tricampeão nas motocicletas

Depois de 1.118 quilômetros rodados dos quais 780 quilômetros de especiais cronometradas – 87,2% do trajeto total, de pé embaixo em condições as mais adversas possíveis em três dias, os vencedores do Rally Baja Jalapão puderam neste último domingo (10) e subir ao pódio para erguer seus troféus, em Palmas/TO.

A competição na região turística do Jalapão teve característica de prova dura, com muita piçarra, trilhas, estradinhas de fazendas, muita areia e alta velocidade, passando pelas cidades de Ponte Alta, São Félix, Lizarda, com largada e chegada em Palmas, no Tocantins. Estiveram inscritos nas motos, quadriciclos e UTVs, 59 competidores (pilotos e navegadores), sendo 43 veículos.

Os reis do Jalapão

O catarinense Ricardo Martins conquistou seu terceiro título da prova, participou de das quatro edições, venceu em 2015, 2017 e, agora, em 2018. “Estou muito feliz com essa vitória. Foi uma prova espetacular, o Henrique Arena e toda a organização está de parabéns, show de bola! Esse ano, o evento deu uma mesclada no terreno, muito parecida com o Sertões e todo mundo teme. É uma prova que veio para ficar e tem sido excelente a cada ano. Só tenho que agradecer a minha equipe e a minha família que me apoia. Que tenhamos mais e mais Jalapões pela frente!”, comemorou o piloto da Yamaha YZ450 de numeral (#3).

Geison Belmont é o tricampeão do Rally Baja Jalapão e disse que prova foi de superação. "Foi um rali muito duro, para mim foi um dos mais difíceis de todas as edições. Eu tive que me superar dia a dia, cada chegada era uma missão e conseguir a colocação em que chegamos é um feito muito grande para a equipe Meikon Rally Team. O Rally Jalapão por si só já é uma prova de determinação e superação diária para um ser humano. Para mim foi mais uma experiência engrandecedora", falou emocionado o piloto do quadriciclo (#39), modelo Can-Am Renegade 1000cc. que lidera a tabela de classificação na categoria pelo Campeonato Brasileiro Cross Country.

Deni Nacimento / Idali Bosse (#101) repetiram o feito de 2017 e levaram o título nos UTVs. “O Jalapão eu sempre digo que é a cereja do bolo do mundo off road brasileiro, e vir participar de qualquer evento que seja como do Rally dos Sertões que passa aqui é um desafio imenso e o Baja Jalapão 2018 não foi diferente, deixou todas as surpresas até o último minuto. A prova estava maravilhosa, tenho que agradecer toda a organização, a equipe que foi perfeita e o carro estava excelente todos os dias, a navegação o Idali foi um ótimo navegador, pois somos um conjunto não se faz nada sozinho”, festejou o piloto de Brusque/SC.

“Fizemos um grande rali. O Maverick X3 correspondeu bem, ele é algo que veio para revolucionar o mercado é um presente da Can-Am e, é um carro ideal para fazer rali", completou o navegador Idali Bosse de Corupá (SC).

Neste domingo, 10, as equipes partiram de São Félix do Tocantins com destino à Palmas, a chegada dos competidores começou às 16 horas no Capim Dourado Shopping, mesmo local de premiação do evento. Além dos cinco primeiros colocados geral das motos, quadriciclos e UTVs, também foram premiados os cinco primeiros em cada subcategoria. 

O 4º Rally Baja Jalapão foi uma realização de Arena Promoções e Eventos, com patrocínio Can-Am e Divino Fogão, apoio Hotel Girassol Plaza, Capim Dourado Shopping, Prefeitura Municipal de São Félix do Jalapão, Prefeitura Municipal de Palmas e Governo de Tocantins, através das Secretarias de Turismo, Educação e Cultura. A supervisão é da CBM - Confederação Brasileira de Motociclismo.

Resultado do terceiro dia de disputas (primeiros colocados):

Motos

1) 1 Jean Azevedo, Honda, (3) SPD, 03h48min06seg    

2) 3 Ricardo Martins, Yamaha YZ450, (1) SPD, 03h48min15seg      

3) 2 Gregório Caselani, Honda, (2) SPD, 03h57min52seg        

4) 8 Tulio Borges Malta, KLX 450R, (1) MAR, 04h01min44seg

5) 6 Tunico Maciel, Honda CRF 450RX, 04h02min35seg

Quadriciclos

1) 39 Geison Pinheiro Belmont, BRP Renegade 1000, 07h00min00seg

2) 41 Marcelo Nascimento Medeiros, Yamaha 700 Raptor, 18h30min00seg

UTVs

1) 109 Gabriel Varela / Eduardo Shiga, Maverick X3, (1)UTPT, 03h59min51seg

2) 110 Marcelo Gastaldi / Claudio Rieser, Can-Am X3, (2)UTPT, 04h08min26seg

3) 103 Euclides Benvenuti Jr / Fernando Torquatto, (3)UTPT, 04h09min53seg

4) 101 Deni do Nascimento / Idali Bosse, Can-Am X3, (4) UTPT, 04h11min05seg

5) 112 Adriano Benvenutti / Ricardo Roch, Can-Am X3, (1)UO45, 4h18min22seg

Classificação geral acumulada, após terceiro dia (primeiros colocados):

Motos

1) 3 Ricardo Martins, Yamaha YZ450, (1)SPD, 10h34min48seg    

2) 1 Jean Azevedo, Honda, (2)SPD, 10h41min27seg    

3) 2 Gregório Caselani, Honda, (3)SPD, 10h52min47seg     

4) 8 Tulio Borges Malta, KLX 450R, (1)MAR, 11h34min57seg

5) 16 Júlio César Zavatti, CRF 230, (1)RBR, 11h42min25seg

Quadriciclos

1) 39 Geison Pinheiro Belmont, BRP Renegade 1000, 17h40min36seg

2) 41 Marcelo Nascimento Medeiros, Yamaha 700 Raptor, 26h15min14seg

UTVs

1) 101 Deni do Nascimento / Idali Bosse, Can-Am X3, (1)UTPT, 11h21min58seg 

2) 110 Marcelo Gastaldi / Claudio Rieser, Can-Am X3, (2)UTPT, 11h39min56seg

3) 103 Euclides Benvenuti Junior / Fernando Torquatto, UTV, (4)UTPT, 12h03min36seg

4) 112 Adriano Benvenutti / Ricardo Roch, Can-Am X3, (1)UO45, 12h42min34seg

5) 117 Luciano Reis / Joel Kravtchenko, Can-Am X3, (1)UO45, 14h49min03seg

Calendário - Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country

1ª a 4ª etapas - 15/04 - Rio Grande do Norte/ RN

5ª, 6ª e 7ª etapas - 10/06 – Tocantins/ TO

8ª e 9ª etapas - 01/07 – Lages/ SC

10ª a 13ª etapas - 25/08 - Rally Internacional dos Sertões

15ª e 16ª etapas - 28/10 - São Joaquim/SC