Estado

O Corpo de Bombeiros do Tocantins já registrou pelo menos 12 casos de afogamento nos rios do Estado desde o começo do ano até agora. O número de casos pode ser ainda maior, já que o corpo de bombeiros registra apenas as ocorrências que são atendidas pela corporação.

A preocupação com este tipo de acidente aumenta com a proximidade do período de veraneio e férias, época em que é maior o número de banhistas nos rios e lagos.

No ano passado os bombeiros atenderam 50 casos de afogamentos no Tocantins. A maior parte foi justamente durante o período de seca dos rios, que se estende de junho a outubro.

O caso mais recente registrado este ano aconteceu no rio Lontra em Araguaína na última sexta-feira, 15. Valber Ferreira da Conceição pescava com amigos quando caiu da canoa em que estava e desapareceu nas águas. O corpo de Valber foi localizado no dia seguinte pelos bombeiros.

Para evitar acidentes nos rios e lagos os bombeiros orientam os banhistas a respeitarem a área demarcada para banho, nos locais onde há essa marcação; onde não há delimitação a orientação é evitar locais onde a água ultrapasse a linha da cintura.

O capitão do Corpo de Bombeiros, Antônio Luiz soares, também chama a atenção para outros cuidados que é preciso ter nos rios. “Um cuidado muito importante é prestar atenção às crianças e fazê-las usar salva-vidas constantemente enquanto estiverem próximas à água. Os banhistas também devem evitar de entrar na água depois de ingerir bebida alcoólica e comidas pesadas. Num primeiro momento o álcool causa euforia, mas depois pode retardar as reações da pessoa. As comidas de difícil digestão também podem dificultar a reação da pessoa no caso de um possível afogamento”, orientou.

Por: Adenauer Cunha

Tags: Corpo de Bombeiros, afogamentos, veraneio