Saúde

Foto: Divulgação

Na semana em que se celebra o Dia Mundial de Conscientização e Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço, o Hospital Geral de Palmas (HGP) vai realizar o 1° Simpósio Multidisciplinar de Cabeça e Pescoço. O evento faz parte da campanha Julho Verde, com o objetivo de abordar os sintomas e os possíveis tratamentos da doença a todos profissionais da área de saúde, para que ajudem os pacientes a buscar tratamento precoce.

Além do simpósio, haverá ações informativas à população sobre os sintomas do câncer de cabeça e pescoço e de conscientização referente ao diagnóstico precoce. O evento será realizado no dia 28 de julho, durante todo o dia, no auditório do Núcleo de Educação e Pesquisa (NEP) do HGP.

A data

O Dia D, lembrado nesta sexta-feira, 27, tem o objetivo de conscientizar e alertar a população sobre os sintomas da doença e a importância da detecção precoce. Esse tipo de câncer é o segundo mais frequente no homem, superado apenas pelo câncer de próstata, e pelas mulheres aparece como oitavo mais comum, sendo a estimativa de 6 mil casos novos em 2018.

Sintomas

O médico-cirurgião de cabeça e pescoço, Juliano Borges Mano, elencou alguns dos sintomas e dos sinais de alerta: “feridas na região da cabeça ou pescoço que não cicatrizam por 21 dias, rouquidão que não melhora, nódulo cervical dolorido que não melhora em até três semanas, dificuldade e dor pra engolir ou respirar”.

Observando um desses sintomas, a pessoa deve procurar um profissional especializado para realização de exames e diagnóstico. Ainda segundo o médico, os principais fatores de risco são: álcool, tabagismo, exposição ao sol e infecção pelo HPV (Papiloma Vírus Humano).

Alerta

O diagnóstico precoce e o rápido início do tratamento são fundamentais para a cura do câncer de cabeça e pescoço. Um dos principais problemas para o tratamento é o diagnóstico tardio, deixando sequelas no paciente.

Segundo levantamento do Instituto do Câncer (Inca), o câncer de boca, laringe e demais sítios é hoje o segundo mais frequente entre os homens, atrás somente do câncer de próstata.

Os tumores de cabeça e pescoço são uma denominação genérica do câncer que se localiza em regiões como boca, língua, palato mole e duro, gengivas, bochechas, amígdalas, faringe, laringe (onde é formada a voz), esôfago, tireoide e seios paranasais.

Segundo o diretor-geral do HGP, Daniel Hiramatsu, o Simpósio é um evento que focará em abordar os cuidados e o tratamento precoce na área de Cabeça e Pescoço. “O HGP, em parceria com a SES [Secretaria de Estado da Saúde], realiza o simpósio multidisciplinar para abordar temas da especialidade da cirurgia de cabeça e pescoço. O consumo frequente de álcool e o tabagismo são hábitos que aumentam o risco de aparecimento de lesões de cabeça e pescoço que podem se tornar tumores. E o tabagismo é o principal fator isolado causador desse tipo de câncer. Este evento vem proporcionar um espaço de conhecimento e alerta para a busca do tratamento precoce deste tipo de câncer”, afirmou.