Polí­tica

Foto: Divulgação Lúcio Campelo informa que o problema da falta de vagas já poderia ter sido solucionado Lúcio Campelo informa que o problema da falta de vagas já poderia ter sido solucionado

Com o retorno das aulas nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI’s ) ocorrido nesta quinta-feira, 2 de agosto, o vereador Lúcio Campelo (PR) demonstrou preocupação com a situação de cerca de três mil crianças da Capital que ainda aguardam vagas nas creches municipais de Palmas/TO.

Para o vereador, a situação é preocupante, já que muitas famílias dependem diretamente do serviço. “Muitos pais não têm condições de pagar uma creche particular, ou mesmo não tem com quem deixar os filhos, fazendo com que abandonem seus empregos para ficar em casa, função que muitas vezes é cumprida pelas mães dessas crianças, gerando desemprego e falta de capacitação para elas’’.

A preocupação segue para dentro da Defensoria Pública Estadual, que só nesse ano ingressou com mais de 60 ações judiciais para garantir o acesso a vaga de famílias de baixa renda. Os pedidos ainda não foram julgados, e são casos de mães e pais que aguardam a mais de 1 ano na fila de espera.

“Vamos nos juntar com a Defensoria e procurar uma solução para essas crianças, a prefeitura tem que dar uma resposta sobre esse problema. Aqui na Câmara, a procura por ajuda é diária, fazemos o possível, mas a oferta é muito menor que a demanda”, esclareceu o vereador. 

Obras atrasadas

Lúcio Campelo informa que o problema da falta de vagas já poderia ter sido solucionado. Em junho de 2016, foi anunciado a construção de sete novas creches, que iriam resolver esse problema, mas até o momento apenas uma foi entregue, a CMEI João e Maria na quadra 305 Sul.

O valor investido na construção das sete novas CMEI`s foi de R$ 9,9 milhões. “O prazo de conclusão era em dezembro de 2017, mas o que vimos foram obras atrasadas. Falta de dinheiro não pode ser o motivo, o que mais a gestão Carlos Amastha fez foi gastar dinheiro naquilo que não era prioridade, como R$ 60 milhões em estrutura para eventos, valor quase 7 vezes maior do que o investido nessas creches”, comentou o vereador.

No começo do ano, quando a gestão ainda estava no comando do ex-prefeito Carlos Amastha (PSB), o prazo de conclusão foi estendido para o final de 2018, mas recentemente a prefeitura anunciou que a previsão é para dezembro de 2019.