Polí­tica

Foto: Agência Lumia Entre as obras atacadas por Amastha na ação estão: a duplicação do Anel Viário de Palmas (Avenida NS-15) Entre as obras atacadas por Amastha na ação estão: a duplicação do Anel Viário de Palmas (Avenida NS-15)

As obras do governo Mauro Carlesse (PHS) tem incomodado o candidato Carlos Amastha (PSB), que recorreu à Justiça Eleitoral, para que as placas indicativas das obras estaduais sejam retiradas. A iniciativa do candidato oposicionista chama a atenção uma vez que Amastha, ao pedir a retirada das placas, admite que Carlesse têm reiniciado as obras que estavam paradas há muito tempo e começado outras novas.

A decisão da Justiça Eleitoral determinando a retirada de placas indicativas de obras foi publicada neste sábado, 22, e o Governo do Estado já divulgou que irá cumprir a decisão, mesmo em tempos em que a população exige o rigoroso controle social e a transparência na utilização dos recursos públicos. As placas indicativas das obras informam à população qual obra que está sendo construída, os valores investidos, a origem dos recursos, o prazo para conclusão das obras, qual o órgão executor, e a empresa que venceu a licitação para executá-las.

“As placas serão retiradas, mas as obras vão continuar, pois mesmo que elas estejam incomodando a oposição, a população precisa de melhorias e o nosso Governo tem o compromisso com a nossa gente, de não deixar obras paradas e de fazer o bom uso do recurso público”, afirmou Carlesse.  

Entre as obras atacadas por Amastha na ação estão: a duplicação do Anel Viário de Palmas (Avenida NS-15) que estava parada até Carlesse assumir, foi retomada e a primeira etapa está em fase de conclusão. E também as reformas de três ginásios de esportes em Araguaína, além de reformas de secretarias, construção de prédios públicos e escolas.

Além das obras citadas na ação oposicionista, o governador Mauro Carlesse lembra que está realizando obras por todo o Tocantins, como o recapeamento de 24 trechos de rodovias estaduais, totalizando 1.400 km de asfalto novo; o asfaltamento do Jardim Taquari, em Palmas; a construção de uma Praça, no local onde existia uma enorme cratera na TO-222, em Araguaína (buracão da Avenida Filadelfia); a construção do Hospital Geral de Gurupi; a implantação de 20 novos leitos de UTI no Hospital Regional de Gurupi, sendo 10 para crianças; a construção do bunker e a efetiva instalação da máquina de radioterapia no Hospital Regional de Araguaína (que estava parada há 4 anos); a revitalização dos projetos de fruticultura São João e Manoel Alves; o reinício das obras nas escolas de tempo integral e a reformas de escolas e ginásios de esportes, dentre outras.