Polí­cia

Foto: Divulgação

A Polícia Civil do Estado do Tocantins, por meio da Central de Atendimento da Polícia Civil (Centro), informa que, após o recebimento da notícia de suposto crime de furto de aparelho celular ocorrido em evento festivo na região Sul da Capital, na noite da última quinta-feira, 4, iniciou, imediatamente, diligências investigativas para a confirmação da materialidade do delito e de sua autoria, chegando-se por meio do rastreamento de um dos aparelhos, às pessoas de Lindomar G. de Pina e Antônio Alan O. dos S.("Baianinho"), presos em flagrante, em hotel da Capital.

Além do aparelho celular objeto do registro de ocorrência no dia seguinte aos fatos, vários outros foram encontrados na posse dos envolvidos, assim como um rolo de ingressos para o evento em que os furtos foram praticados.

Segundo o delegado Guilherme Rocha, a bobina contendo vários ingressos da festa foi furtada de estabelecimento empresarial  que servia de ponto de vendas dos ticketes e as imagens das câmaras de segurança do local confirmam Antônio Alan como autor do furto, ora confesso. "Pelas investigações, temos que se trata de organização criminosa com atuação em vários estados, cuja comprovação da participação dos dois suspeitos, levou-nos à representar, junto ao Poder Judiciário, pela conversão da prisão em flagrante em preventiva, para a garantia da ordem pública e para assegurar a aplicação da lei penal".

Para a efetividade das investigações, outras medidas cautelares foram requeridas ao Poder Judiciário local pela autoridade policial. Após os procedimentos legais cabíveis, Lindomar e Antônio Alan foram recolhidos à Casa de Prisão Provisória de Palmas.


Por: Redação

Tags: Guilherme Rocha, Polícia, Polícia Civil