Polí­cia

Foto: Divulgação

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio das Delegacias de Polícia de Campos Lindos e Goiatins, no Norte do Estado, desencadeou, nesta madrugada, uma operação de captura do ex-professor Ronaldo Q. G.. A sua prisão se deu em virtude de cumprimento de mandado de prisão por condenação à 11 (onze) anos e 5 (cinco) meses de reclusão pela prática de crime de estupro cometido no ano de 2007, contra uma de suas alunas.

De acordo com o delegado Bruno Boaventura, Ronaldo estava foragido há dois anos, período em que permaneceu em matas e em área rural de difícil acesso. “Ocorre que na madrugada de terça pra quarta-feira, a equipe de policiais se deslocou a pé por longa distância em área rural e, após efetuar o cerco ao rancho onde o suspeito se escondia, logrou êxito em sua prisão”, afirmou.

Judiciário

Para o juiz Luatom Bezerra Adelino de Lima, da Comarca de Goiatins, que responde pelo município de Campos Lindos, o processo começou  há 10 anos, em setembro de 2008, onde o professor foi acusado de estuprar uma aluna de 12 anos. Posteriormente, a vítima acabou engravidando do acusado. Em abril de 2014, ele foi condenado a 11 anos e 5 meses em regime fechado. Apesar dos recursos  negados ele permaneceu foragido por dois anos. “Esperamos que este caso seja exemplar. Crianças e adolescentes precisam ser respeitados, sobretudo quando alunos, pois acreditamos que a conduta do professor nato deva ser essa, uma vez que o consentimento de uma pessoa menor de 14 anos é irrelevante”, afirmou.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o ex-professor foi preso por posse irregular de arma de fogo, pois portava uma espingarda calibre 20 no momento de sua abordagem.