Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Polí­tica

Foto: Karla Almeida Presidente da ATM e vice-presidente da CNM, Jairo Mariano Presidente da ATM e vice-presidente da CNM, Jairo Mariano

A Associação Tocantinense de Municípios (ATM), por meio do presidente Jairo Mariano e os associados à entidade, ampliaram nesta sexta-feira, 26, por meio de nota, o coro do prefeito de Miracema do Tocantins, Saulo Milhomem que cobra elucidação do crime que ceifou a vida do então prefeito da cidade, Moisés da Sercom. O crime aconteceu no dia 30 de agosto.

A ATM afirma que se sensibiliza com a dor dos familiares de Moisés, e também com o clamor e comoção social da comunidade.

A entidade observa que a demora na resolução do homicídio tem gerado clima de “instabilidade social” no município, por meio de boatos que envolvem pessoas idôneas da cidade, bem como de especulações das mais variadas formas.

A entidade ainda afirma que reconhece os trabalhos até aqui desempenhados pelas autoridades, mas clama por agilidade na resolução.

“Por fim, os prefeitos do Tocantins manifestam ainda profundo pesar pela morte do colega e esperam que o crime possa ser elucidado o mais rápido possível, para que o clima de harmonia e paz possa reascender no município, para que os verdadeiros culpados sejam identificados e penalizados e para que Miracema continue a trilhar o caminho do desenvolvimento no Estado do Tocantins”, finaliza a nota da ATM.