Polí­tica

Foto: Divulgação

A senadora Kátia Abreu (PDT) reuniu-se com o reitor da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Luis Eduardo Bovolato, vice-reitora Ana Lúcia de Medeiros e todos os coordenadores de cursos da universidade. Kátia ouviu as demandas de cada um e se propôs a buscar soluções e apoio para projetos do campus.

Dentre as demandas da UFT, destaque para a criação de um cluster de inovação tecnológica que possa englobar as frentes de pesquisa existentes no Tocantins, o que a senadora prontamente apresentou ações para a realização desse importante projeto.

IFTO

Kátia também esteve no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Tocantins (IFTO), onde se reuniu com o diretor professor Wendell Eduardo Moura e toda a diretoria da unidade. A visita da senadora ao instituto se deu devido à nota 3 dada pelo Ministério da Educação (MEC) a instituição.  Essa avaliação, considerada baixa, levou em conta apenas a infraestrutura do IFTO (auditório, refeitório, acessibilidade e outros). A qualidade do ensino aplicado aos 3.500 alunos da unidade, pelo contrário, recebeu nota máxima.

Kátia explica que essa nota pode prejudicar todos os 11 campi do IFTO existentes no Tocantins, se até fevereiro de 2020 essas estruturas não estiverem construídas. A senadora informou que pretende visitar todos as unidades do IFTO. A presidente do Mulheres em Ação, Gleidy Braga acompanhou a senadora nas reuniões.

“Não é possível haver desenvolvimento sem inovação, tecnologia e educação de qualidade”, avalia a senadora.